Em atualização

GUERRA AO MINUTO | Tripulação morta em queda de helicóptero militar russo

Todas as informações mais recentes sobre o conflito na Ucrânia, que começou a 24 de fevereiro de 2022
2024-07-21

O que está a acontecer

2024-07-10
13:47

Noruega anuncia que vai enviar seis caças F-16 à Ucrânia

A Noruega vai enviar seis caças F-16 à Ucrânia, confirmou o governo norueguês, numa declaração à imprensa, à margem da cimeira da Nato em Washington.

Citado pela Reuters, o primeiro-ministro norueguês, Jonas Gahr Stoere, diz que a entrega dos F-16 está planeada ainda para este ano.

Siga ao minuto:

2024-07-25
18:31

Ataque russo contra aldeia em Kherson faz dois feridos

Um ataque russo contra a aldeia de Kindiivka, na região de Kherson, fez dois feridos, anunciou a administração militar regional no Telegram.

"As tropas russas continuam a atacar os residentes de Kindiivka. Um casal procurou assistência médica devido a ferimentos provocados por explosivos e estilhaços: um homem de 58 anos e a sua mulher de 54 anos", pode ler-se na publicação.

2024-07-25
17:34

MNE ucraniano pede em Hong Kong medidas contra evasão a sanções contra a Rússia

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, pediu hoje em Hong Kong medidas contra a evasão da Rússia às sanções ocidentais, as quais empresas chinesas com sede na região são acusadas de contornar.

A última vaga de sanções ocidentais tem como alvo entidades que permitem a Moscovo evitar as restrições e a União Europeia dirigiu medidas contra 19 empresas chinesas, várias das quais estabelecidas em Hong Kong.

“O senhor Kuleba pediu à administração de Hong Kong que tomasse medidas para impedir que a Rússia e as empresas russas utilizassem Hong Kong para contornar as medidas restritivas impostas”, indicou a diplomacia de Kiev em comunicado.

“As maquinações da Rússia não devem prejudicar a reputação de Hong Kong como uma economia liberal altamente desenvolvida, construída com base no respeito inabalável pelo estado de direito”, prosseguiu o Ministério ucraniano.

Segundo o comunicado, “estas medidas restritivas são necessárias para enfraquecer a capacidade da Rússia de fazer a guerra e matar pessoas na Ucrânia”.

2024-07-25
15:27

Incidentes "irresponsáveis e potencialmente perigosos" com drones russos

A NATO afirmou esta quinta-feira que incidentes com drones russos que entraram no espaço aéreo romeno são "irresponsáveis e potencialmente perigosos", escreve a agência Reuters.

No entanto, o porta-voz da NATO disse não haver indicação de que tenha sido um ataque intencional a território da Agência Atlântica.

A NATO confirmou ainda que intensificou as medidas de vigilância nos últimos dias, incluindo patrulhas aéreas.

2024-07-25
15:18

Zelensky anuncia detenção de suspeito de assassinato de deputada

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, anunciou hoje a detenção de um suspeito do caso do homicídio da ex-deputada ultranacionalista ucraniana Irina Farion, baleada na cidade de Lviv, em 19 de julho.

“Um rapaz de 18 anos foi detido. As investigações e avaliações necessárias estão a ser realizadas”, informou Zelensky nas redes sociais após ter sido informado da detenção pelo ministro do Interior, Igor Klimenko.

A detenção do suspeito acontece horas depois de ter surgido um comunicado num canal neonazi russo da rede social Telegram a reivindicar a responsabilidade pelo assassinato de Farión.

Farion foi membro do Parlamento ucraniano entre 2012 e 2014 e foi professora numa universidade em Lviv, no oeste da Ucrânia.

A política, que morreu aos 60 anos, ganhou relevância em novembro do ano passado por declarações em que afirmou não considerar ucranianos os soldados do Exército do seu país que comunicam em russo.

Farion dedicou uma boa parte da sua vida pública ao combate à presença da língua russa na vida pública ucraniana e à promoção do uso da língua ucraniana.

Lusa

2024-07-25
15:14

Drone russo ataca mulher nos subúrbios de Kherson

Militares russos terão atacado uma mulher, nos subúrbios de Kherson, com um drone, avança a agência de notícias ucraniana Ukrinform, que cita um comunicado.

“A mulher ficou ferida e foi levada para um dos hospitais da cidade”, diz o comunicado.

Também esta quinta-feira, houve um ataque no subúrbio de Kindiyka, região de Kherson, com um drone, que vitimou mortalmente um homem de 51 anos. Na mesma região, na aldeia de Sadove, um homem de 72 anos ficou ferido também após o uso de outro drone.

2024-07-25
12:06

Kremlin diz que Rússia está aberta a começar negociações com a Ucrânia, mas...

A Rússia está aberta a começar negociações com a Ucrânia sobre o fim da guerra, apesar de Moscovo descrever apenas referir uma operação militar especial, avançou fonte do Kremlin esta quinta-feira, escreve a agência Reuters.

No entanto, a mesma fonte acrescenta que é preciso conhecer a disposição de Kiev dpara se envolver nas negociações.
 
O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse aos repórteres que Moscovo estava pronto para negociações e que vários formatos eram possíveis.

2024-07-25
11:24

"Foi o maior ataque russo desde o início da guerra, mas foi também o mais descoordenado e desastrado"

Ucrânia repele um dos maiores ataques russos desde o início da guerra - aconteceu na frente de Kurakhove, na região de Donetsk. O major-general Isidro de Morais Pereira explica o que se passou

2024-07-25
11:13

Bombardeiros estratégicos russos e chineses em patrulha perto do Alasca

Bombardeiros russos e chineses realizaram uma patrulha conjunta na junção dos continentes asiático e americano, não muito longe do Estado norte-americano do Alasca, sem violar o espaço aéreo nem visar "terceiros", afirmaram Pequim e Moscovo.

Os bombardeiros foram intercetados por aviões norte-americanos e canadianos, revelou o Comando Norte-Americano de Defesa Aeroespacial (NORAD).

De acordo com um comunicado do Ministério da Defesa russo, "um grupo constituído por bombardeiros estratégicos TU-95MS das Forças Aeroespaciais russas e bombardeiros estratégicos Xian H-6K da Força Aérea chinesa efetuou uma patrulha conjunta sobre o Mar de Chukchi, o Mar de Bering e a parte norte do Oceano Pacífico".

A China disse que a patrulha conjunta com a Rússia perto do Alasca não visou "nenhum país terceiro".

"Esta ação não visa terceiros, está em conformidade com o direito internacional e não tem nada a ver com a atual situação internacional e regional", declarou Zhang Xiaogang, porta-voz do Ministério da Defesa chinês, acrescentando que a patrulha "testa e melhora o nível de cooperação entre as duas forças aéreas".

O ministério russo afirmou que "combatentes de governos estrangeiros" tinham acompanhado o grupo "em certas etapas da viagem" e que a patrulha durou mais de cinco horas.

"Durante o voo, as tripulações russas e chinesas, numa nova área de operações conjuntas, trabalharam em questões relacionadas com a cooperação em todas as fases de uma patrulha aérea", disse o ministério russo.

Anteriormente, o NORAD, composto pelo Canadá e pelos Estados Unidos, indicou que os caças norte-americanos e canadianos avistaram e intercetaram dois TU-95 russos e dois H-6 chineses.

Os bombardeiros "não entraram no espaço aéreo americano ou canadiano" e a sua atividade não foi "considerada uma ameaça", acrescentou a NORAD.

As interceções de aviões russos são relativamente frequentes nesta zona. Moscovo e Pequim, que visam contrapor a ordem liberal, liderada pelos EUA, realizam agora regularmente este tipo de exercícios conjuntos noutras zonas do Pacífico.

Os bombardeiros estratégicos têm capacidade para efetuar ataques nucleares e convencionais a longa distância.

No domingo, a Rússia declarou ter enviado caças para impedir que dois bombardeiros estratégicos norte-americanos atravessassem a sua fronteira sobre o Mar de Barents, no Ártico.

Na segunda-feira, o Pentágono advertiu contra uma cooperação mais estreita entre a Rússia e a China no Ártico, numa altura em que as alterações climáticas estão a abrir a região a uma maior concorrência pelas rotas marítimas e pelos recursos.

Lusa

2024-07-25
10:54

Fragmentos de drone encontrados perto de aldeia romena

Fragmentos de drones foram encontrados perto de uma aldeia romena, junto ao Danúbio, perto da fronteira com a Ucrânia após os ataques russos desta noite contra 
infraestruturas, avança a estação de televisão romena Digi24.
 
O Ministério da Defesa da Roménia ainda não confirmou a informação.

2024-07-25
10:38

UNICEF atribui apoio financeiro à região de Zakarpattia para proteção de crianças

A UNICEF atribuiu mais de 300 mil euros, à administração da região de Zakarpattia, na zona este da Ucrânia. 

Conforme avançado pela agência de noticias ucrâniana esta verba permitirá o desenvolvimento de projetos no terreno para apoiar crianças em situação de vulnerabilidade.

“Esta é uma iniciativa extremamente importante, destinada a desenvolver um sistema de justiça amigo das crianças”, afirmou um dos elementos da administração militar regional.

Os desafios que o país enfrentará no próximo inverno é outro dos assuntos em cima da mesa e a UNICEF também mostrou disponibilidade para apoiar a região ucrâniana no fornecimento de eletricidade por forma a garantir a distribuição de água e o funcionamento de escolas e hospitais.

2024-07-25
10:11

Ataque ucraniano mata um civil na região russa de Belgorod

Ataque ucraniano na cidade de Shebekino, na região de Belgorod, no sul da Rússia fez um morto e dois feridos esta quinta-feira, avançou o governador Vyacheslav Gladkov, escreve a Reuters.
 
A agência Reuters não conseguiu até ao momento confirmar a veracidade da informação avançada.

2024-07-25
08:30

Vladimir Putin reuniu-se com o Presidente sírio em Moscovo

O Presidente russo, Vladimir Putin, recebeu o homólogo sírio, Bashar al-Assad, na quarta-feira à noite, em Moscovo, segundo imagens difundidas hoje pela televisão russa.

O líder russo mencionou a "escalada" da situação no Médio Oriente como um tema de discussão, bem como as relações económicas bilaterais.

A Rússia é aliado da Síria, tendo auxiliado o regime de Bashar al-Assad através de uma intervenção militar em 2015, em plena guerra civil no país.

2024-07-25
08:18

Tripulação morta em queda de helicóptero militar russo

 tripulação de um helicóptero militar russo Mi-28 morreu quando o aparelho se despenhou no sudoeste da Rússia, noticiaram hoje as agências russas.

"Um helicóptero Mi-28 despenhou-se na região de Kaluga (...). O helicóptero despenhou-se numa região desabitada. A tripulação morreu", disse uma fonte do Ministério da Defesa, citada pela agência russa TASS.

"Não houve destruição no solo", disse a mesma fonte.

A Interfax avançou, citando um comunicado do Ministério da Defesa russo, que "de acordo com os dados preliminares, a causa da catástrofe foi uma falha técnica".

Uma comissão de inquérito está a trabalhar no local, acrescentou a mesma fonte.

O helicóptero caiu "numa floresta" perto da aldeia de Klenki, a 150 quilómetros da fronteira ucraniana, disse um funcionário local, Alexander Barybin, citado pela TASS.

2024-07-24
23:11

Marinha ucraniana afirma que Rússia retirou todos os navios do Mar de Azov

O porta-voz da marinha ucraniana afirmou que a Rússia retirou todos os seus navios do Mar de Azov, poucos dias depois de ter feito o mesmo na península da Crimeia.

"Já não há mais navios russos no Mar de Azov", anunciou Dmytro Plentenchuk numa publicação de Facebook.

Recorde-se que, nos últimos meses, as forças ucranianas têm atingido com sucesso várias embarcações russas na região, obrigando a frota russa do Mar Negro a afastar os seus navios da região.

2024-07-24
21:57

Ucrânia repele um dos maiores ataques russos desde o início da guerra

Os militares da 79.ª Brigada de Assalto Aéreo Tavriia partilharam imagens nas redes sociais de uma das maiores ofensivas russas desde o início da guerra, na frente de Kurakhove, na região de Donetsk.

De acordo com as imagens partilhadas pelos soldados desta unidade militar, foram utilizados 11 carros de combate, 45 veículos blindados e vários motociclos, apoiados por aproximadamente 200 militares.

"As colunas inimigas avançaram para atacar ao amanhecer. O ataque começou simultaneamente em várias direções", escreveram os militares, que revelam que a ofensiva foi detetada por elementos do reconhecimento aéreo ucraniano e o ataque russo foi alvo deu um forte bombardeamento. 

2024-07-24
18:59

Trabalhava há 14 anos em Paris como chef mas acabou detido - afinal era um espião ao serviço da Rússia

Jogos Olímpicos eram o principal alvo da conspiração. Uma das chamadas intercetadas falava numa "cerimónia de abertura como nunca antes"
Leia mais aqui
2024-07-24
18:56

Autoridades turcas detêm suspeito de atentado de hoje em Moscovo

As autoridades turcas detiveram hoje na cidade de Bodrum, na costa ocidental do país, um cidadão russo suspeito de colocar esta manhã uma bomba num carro em Moscovo, causando dois feridos.

“Detido em Bodrum um terrorista que realizou um atentado à bomba na Rússia”, anunciou o ministro da Administração Interna turco, Ali Yerlikaya, nas redes sociais.

Yerlikaya especificou que às 10h30 locais (08:30 de Lisboa) a Interpol Rússia contactou as autoridades turcas para comunicar a chegada a Bodrum do cidadão russo Evgenii Serebriakov, num voo proveniente de Moscovo.

A Turquia confirmou que o suspeito entrou no país através do aeroporto de Bodrum e que não constava das listas de procurados da Interpol ou dos registos nacionais.

2024-07-24
18:32

Eslováquia admite retaliar Ucrânia caso persista bloqueio à importação de petróleo russo

O Presidente da Eslováquia, Peter Pellegrini, admitiu hoje medidas de retaliação dirigidas à Ucrânia caso não seja levantada a interrupção de fornecimento de petróleo russo da empresa Lukoil, sancionada por Kiev, através do oleoduto Druzhba.

“A decisão da Ucrânia em relação à Eslováquia é um assunto muito, muito sério”, sublinhou Pellegrini, acrescentando esperar que Kiev solucione esta questão “o mais rapidamente possível”, sem concretizar as medidas que poderão ser adotadas por Bratislava.

A Eslováquia argumenta que Kiev violou o acordo de associação com a União Europeia, e quando o país está abrangido por uma exceção para a importação de petróleo russo até ao final de 2024 e que proíbe a interrupção do trânsito de energia.

Na segunda-feira, a Hungria e a Eslováquia solicitaram à Comissão Europeia a mediação com a Ucrânia, após Kiev ter incluído a petrolífera Lukoil na sua lista de sanções, implicando a interrupção das importações de petróleo para os dois países através do oleoduto Druzhba (Amizade) “e que ameaça o fornecimento energético”.

2024-07-24
17:29

Número de mortos em Kharkiv sobe para três

O número de mortos do ataque russo à cidade de Lozova, em Kharkiv, aumentou para três, informou o Ministério Público da região.

"Infelizmente, duas pessoas que estavam a ser procuradas na fábrica de Lozova foram encontradas mortas. O número de pessoas soterradas pelo ataque com mísseis aumentou para três. Quatro pessoas ficaram feridas", pode ler-se na publicação no Telegram.