Em atualização

GUERRA AO MINUTO | Forças ucranianas atacaram base aérea russa na Crimeia ocupada, afirma Zelensky

Todas as informações mais recentes sobre o conflito na Ucrânia, que começou a 24 de fevereiro de 2022
2024-04-17

O que está a acontecer

2024-04-03
16:38

Conselheiro do autarca ucraniano de Mariupol afirma que há surto "maciço" de cólera entre as crianças da cidade ocupada

Petro Andryushchenko, conselheiro do autarca ucraniano de Mariupol, cidade tomada pelo russos nos primeiros meses da invasão, afirmou no Telegram que há um surto "maciço" de cólera entre as crianças da cidade ocupada.

"Foram detetados casos de cólera em massa em Mariupol entre as crianças. É por isso que estão a tentar silenciar rapidamente a situação com uma quarentena não declarada, mas não vai funcionar", escreveu Andryushchenko.

Siga ao minuto:

2024-04-17
22:26

Rússia diz ter abatido 14 alvos aéreos em Belgorod e um drone em Voronezh

As forças defensivas da Rússia abateram 14 alvos aéreos no sul de Belgorod e um drone na região de Voronezh, anunciaram as autoridades, citadas pela agência Reuters.

O governador de Belgorod, Vyacheslav Gladkov, referiu que os alvos abatidos sobre aquela região, que faz fronteira com a Ucrânia, eram destinados à cidade com o mesmo nome.

Apesar de terem sido danificadas algumas casas, não houve vítimas deste incidente.

Já em Voronezh, e segundo o governador, Alexander Gusev, uma mulher ficou ferida e uma série de edifícios foram danificados por um drone que caiu na zona.

2024-04-17
21:35

Ajuda dos EUA está mais perto e pode ficar decidida no sábado

O presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos anunciou esta quarta-feira que vai manter o seu plano de apresentar uma série de projetos de lei sobre ajuda externa, incluindo o financiamento para a Ucrânia, depois de ter enfrentado uma pressão significativa de uma linha mais conservadora do Partido Republicano.

Mike Johnson disse, numa nota enviada aos representantes, que a votação terá lugar no sábado à noite.

"Depois de um debate e de um feedback significativo por parte dos representantes, a Comissão do Regimento da Câmara dos Representantes publicará em breve o texto de três projetos de lei que financiarão os interesses de segurança nacional dos Estados Unidos e os seus aliados em Israel, no Indo-Pacífico e na Ucrânia, incluindo uma estrutura de empréstimos para a ajuda e uma estratégia e responsabilidade reforçadas", pode ler-se na nota.

O pacote suplementar em três partes é muito semelhante ao projeto de lei do Senado em vários aspetos fundamentais, incluindo o facto de o pacote incluir um pouco mais de nove mil milhões de dólares em ajuda humanitária para Gaza e outras zonas de conflito em todo o mundo, o que tem sido uma linha vermelha para os Democratas.

Anteriormente os políticos norte-americanos admitiram que este novo projeto pode significar uma ajuda de mais 60 mil milhões de dólares (cerca de 56 mil milhões de euros) para ajudar a Ucrânia.

2024-04-17
21:28

Ucrânia lança ataque com mísseis norte-americanos a base aérea russa na Crimeia

Foram danificados caças, helicópteros e um depósito de munições
Leia mais aqui
2024-04-17
20:36

Forças ucranianas atacaram base aérea russa na Crimeia ocupada, afirma Zelensky

Na sua mensagem noturna desta quarta-feira, o presidente ucraniano mostrou satisfação pela realização de um ataque contra uma base aérea russa na Crimeia ocupada, informação ainda não confirmada por fontes independentes.

"Hoje, as Forças Armadas da Ucrânia efetuaram um ataque certeiro contra o ocupante em Dzhankoy, contra a base aérea. Obrigado, soldados! Obrigado pela vossa precisão. Obrigado ao comandante [Oleksandr] Syrskyi por organizar esta operação. O ocupante tem de perder, e cada uma das suas perdas é a força da Ucrânia", escreveu Volodymyr Zelensky na descrição do vídeo, publicado no Telegram.

2024-04-17
20:16

Primeiro-ministro ucraniano reuniu-se com líder dos democratas na Câmara dos Representantes

De visita à Washington D.C., no dia em que os republicanos submeteram uma proposta de financiamento à Ucrânia, o primeiro-ministro Denys Shmyhal reuniu-se com o líder dos democratas na Câmara dos Representantes, Hakeem Jeffries.

"O apoio bipartidário do Congresso à Ucrânia é importante e crucial. Tal foi constatado durante uma reunião com o líder democrata da Câmara dos Representantes, Hakeem Jeffries. Agradeci-lhe a sua contribuição pessoal para o reforço da Ucrânia", escreveu Shmyhal no Telegram.

2024-04-17
19:37

Ataque russo a Beryslav faz um ferido

Um ataque russo esta noite a Beryslav, na região de Kherson, fez um ferido, informou a administração militar da região.

"O inimigo lançou duas bombas guiadas contra a pacata cidade. (...) Um residente de 67 anos foi internado no hospital", pode ler-se na mensagem publicada no Telegram.

2024-04-17
19:27

Ucrânia pode enfrentar restrições ao fornecimento de energia esta quinta-feira

No Facebook, a empresa que gere a rede elétrica ucraniana, a Ukrenergo, alertou os residentes do país para a possibilidade de condicionamentos no fornecimento de energia a fábricas e outros estabelecimentos industriais.

"No dia 18 de abril, das 8:00 às 22:00, poderá ser necessário aplicar restrições controladas de fornecimento de energia aos consumidores industriais", pode ler-se na nota.

"A necessidade de restringir o fornecimento de energia resulta dos ataques maciços da Rússia com mísseis e drones às centrais eléctricas ucranianas. Devido à vaga de frio, o consumo de eletricidade na Ucrânia aumentou. O sistema elétrico está a enfrentar uma escassez de energia", acrescentou a Ukrenergo.

2024-04-17
18:57

Bélgica e República Checa denunciam interferência russa nas eleições europeias em carta à Comissão

O primeiro-ministro da Bélgica denunciou hoje que está haver interferência russa nas eleições europeias, numa carta conjunta com o homólogo checo endereçada às presidentes da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e do Parlamento Europeu, Roberta Metsola.

De acordo com a carta, publicada por Alexander De Croo na rede social X (antigo Twitter), em conjunto com Petr Fiala, “nas últimas semanas, os serviços de informações de vários Estados-membros identificaram tentativas de disrupção da democracia” na União Europeia “por um interveniente externo, em particular em processos de decisão no Parlamento Europeu”.

“O serviço de informações da Bélgica confirmou esta interferência russa”, dá conta a missiva, que contém um excerto da informação transmitida ao Governo belga: “O nosso serviço descobriu a existência de interferência pró-russa em atividades na Bélgica”.

A interferência descoberta pelos serviços de informações da Bélgica tinha como objetivo “promover a cooperação entre políticos pró-russos dentro do Parlamento Europeu, para ajudar a eleger mais candidatos pró-russos e nomeando pessoas que trabalham ativamente nesta rede [de interferência] como funcionários de eurodeputados” eleitos depois das eleições europeias de junho.

“Esta tentativa de interferência envolveu a entrega de dinheiro, maioritariamente na República Checa”, acrescentou a carta dos dois primeiros-ministros.

2024-04-17
18:30

Stoltenberg pede armas prioritárias para a Ucrânia em detrimento das reservas da NATO

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, pediu hoje aos países aliados que priorizem o envio de armas para a Ucrânia se defender da Rússia, em detrimento da necessidade de cumprir as metas de reservas da organização para autodefesa.

"Se os aliados forem confrontados com a escolha entre cumprir os objetivos de capacidade da NATO e prestar mais assistência à Ucrânia, a minha mensagem é clara: enviem mais armas para a Ucrânia", sublinhou Stoltenberg, durante uma conferência de imprensa, depois de se ter reunido com os líderes dos Países Baixos, Dinamarca e República Checa.

Stoltenberg confirmou ainda que a reunião do Conselho NATO-Ucrânia, solicitada pelo Presidente ucraniano terá lugar na sexta-feira, com a presença de Volodymyr Zelensky e dos ministros da Defesa aliados para "abordar as necessidades mais urgentes de apoio à Ucrânia", em particular a defesa aérea e as munições de artilharia.

2024-04-17
18:24

Nova reunião do conselho Ucrânia-NATO vai realizar-se esta sexta-feira: o que Stoltenberg e Zelensky discutiram

Na rede social X, o presidente ucraniano revelou que falou com o secretário-geral da NATO esta quarta-feira.

De acordo com Volodymyr Zelensky, Jens Stoltenberg acedeu ao pedido de Kiev e marcou uma nova reunião do conselho NATO-Ucrânia para o dia 19 de abril.

"Estou grato ao secretário-geral e aos parceiros da NATO pela sua pronta resposta. A Ucrânia precisa de tomar medidas imediatas para reforçar a sua defesa aérea. Informei igualmente o secretário-geral do ataque matinal com mísseis efetuado pelos ocupantes russos contra um hotel em Chernihiv, bem como do impacto do terror russo no sistema energético da Ucrânia", escreveu o líder ucraniano.

2024-04-17
18:15

Países Baixos entregam três F-16 adicionais para formação na Roménia

Os Países Baixos entregaram hoje três caças de combate F-16 adicionais para formação de pilotos ucranianos na Roménia, embora as sessões de treino ainda não tenham começado.

A transferência dos aparelhos para o Centro Europeu de Formação F-16 foi acompanhada por uma reunião entre o ministro da Defesa romeno, Angel Tilvar, e a sua homóloga neerlandesa, Kajsa Ollongren na Base Aérea n.º 86 de Borcea, na Roménia, segundo o portal ucraniano Euromaidan.

Os Países Baixos, juntamente com a Dinamarca e os Estados Unidos, lideraram uma coligação internacional, à qual Portugal também pertence, de reforço das capacidades aéreas da Ucrânia, através do fornecimento de caças norte-americanos F-16 e formação de pilotos ucranianos.

“Poucos meses após a abertura do Centro de Formação F-16, os pilotos romenos estão a treinar, com planos de integrar pilotos ucranianos em breve”, escreveu Angel Tilvar na rede X.

2024-04-17
18:01

EUA: proposta dos republicanos para apoio a parceiros externos inclui apoio de 60 mil milhões de dólares à Ucrânia

A proposta dos republicanos para o apoio aos parceiros externos inclui mais de 60 mil milhões de dólares (56,3 mil milhões de euros) em armamento e outros equipamentos relevantes para a Ucrânia, de acordo com o Comité de Dotações da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, citado pela Reuters.

Esta verba está em linha com a idealizada pela administração de Joe Biden nos últimos meses.

Para além do substancial apoio à Ucrânia, o pacote inclui 26,38 mil milhões de dólares (24,5 mil milhões de euros) para Israel e 8,12 mil milhões de dólares (7,5 mil milhões de euros) para ajudar Taiwan a "conter os esforços chineses no Indo-Pacífico".

2024-04-17
17:49

Câmara dos Representantes dos EUA pressiona para aprovar leis a favor da Ucrânia

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos divulgou um texto com três leis que salientam a necessidade de fazer passar a aprovação de novos pacotes de ajuda militar para Ucrânia, Israel e Taiwan.

Uma mensagem que surge numa altura em que ainda não é claro se tal lei passa, ainda que isso tenha ficado mais perto de acontecer depois de quatro republicanos que lideram comissões terem vindo com um discurso semelhante, no sentido da aprovação.

2024-04-17
17:40

Primeiro-ministro da Estónia pede mais apoio a Kiev em "momento histórico" mundial

A primeira-ministra da Estónia exortou hoje os países que apoiam a Ucrânia a “fazer mais”, perante um “momento histórico” de tensões geopolíticas, pedindo que se evite o “erro” de desvalorizar conflitos isolados, que levou à Segunda Guerra Mundial.

“Precisamos de ser brutalmente honestos: todos temos de fazer mais”, disse Kaja Kallas, em conferência de imprensa com alguns órgãos de comunicação social internacionais, incluindo, a agência Lusa, em Bruxelas.

A primeira-ministra da Estónia considerou que, “olhando para os conflitos em todo o mundo hoje”, é necessário evitar “cometer o mesmo erro”, uma vez que estão “todos interligados e todos advêm da resposta à agressão russa da Ucrânia”.

“É um momento histórico para aprendermos com a História e olharmos, por exemplo, para 1937. Foi um erro olhar para conflitos como a invasão italiana da Abissínia, a ocupação alemã, a guerra entre o Japão e a China, a guerra civil espanhola, como acontecimentos que não originaram um quadro geral”, advogou.

Kaja Kallas sustentou que “todos os agressores estão a reagir” e a olhar para o apoio prestado pela União Europeia (UE) à Ucrânia para perceber quando “vai enfraquecer”.

“A cooperação entre diferentes países em relação ao ataque do Irão [contra Israel] demonstra que é possível fazer mais e que podemos providenciar à Ucrânia um sistema de defesa antiaérea semelhante para que consigam debelar os ataques que estão a sofrer”, completou a chefe do executivo da Estónia.

2024-04-17
15:23

Eslovacos querem comprar munições após Governo suspender ajuda a Kiev

Os promotores de uma campanha na Eslováquia para comprar munições para a Ucrânia anunciaram hoje que pretendem juntar um milhão de euros, rejeitando a recusa do Governo em enviar ajuda militar ao país vizinho.

Milhares de pessoas já contribuíram com 575 mil euros para a campanha de ‘crowdfunding’ desde segunda-feira, altura em que o grupo “Paz para a Ucrânia” lançou a iniciativa.

Desde que chegou ao poder em 2023, o primeiro-ministro Robert Fico pôs fim à ajuda militar a Kiev e apelou para conversações de paz entre a Ucrânia e a Rússia.

“Nós, o povo da Eslováquia, queremos e podemos ajudar” a Ucrânia, disse uma representante da iniciativa, Zuzana Izsakova, à agência francesa AFP.

“Queremos mostrar que não é apenas o Governo e Robert Fico que decidem esta questão”, afirmou.

A organização planeia transferir o dinheiro angariado para um projeto internacional liderado pela República Checa para comprar munições para Kiev.

O primeiro-ministro checo, Petr Fiala, disse na terça-feira que 20 países já se tinham comprometido a financiar a compra de 500 mil cartuchos fora da Europa.

O Governo eslovaco não aderiu ao projeto checo.

Marian Kulich, outro representante da “Paz para a Ucrânia”, explicou que a iniciativa popular nasceu do desacordo com as posições do Governo sobre a Ucrânia.

“Estamos convencidos de que muitas pessoas na Eslováquia não se identificam com a rejeição do projeto do Governo checo”, afirmou Kulich.

De acordo com Izsakova, o grupo quer igualar o milhão de euros oferecido pelo Governo da Eslovénia no mês passado.

Um apoiante notável da campanha eslovaca é Otto Simko, um sobrevivente do Holocausto que acredita que a sua própria experiência de guerra pode ser aplicada à situação na Ucrânia.

O antigo jornalista de 99 anos participou na Revolta Nacional Eslovaca de 1942, uma tentativa de resistência às tropas alemãs durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

“Lutámos contra o agressor, o ocupante alemão (...). Era impossível negociar com eles, tinham de ser derrotados”, afirmou Simko num vídeo de apoio à campanha.

“Se eu puder doar apenas 20 euros para comprar uma única bala, saberei que a bala está em boas mãos”, acrescentou.

2024-04-17
14:18

Número de mortos do ataque a Chernihiv sobe para 15

O Serviço de Emergência da Ucrânia atualizou o balanço de vítimas mortais do ataque russo desta manhã à cidade ucraniana de Chernihiv. As autoridades locais contabilizam agora 15 mortos.

"Em Chernihiv, 15 pessoas morreram na sequência do ataque. 61 pessoas ficaram feridas, incluindo três crianças. Três pessoas foram resgatadas dos escombros", pode ler-se na nota publicada no Facebook.

2024-04-17
13:48

Conselheiro de Zelensky diz que “não há negociações” com a Rússia e acusa Europa de achar que EUA “estariam sempre prontos a fornecer ajuda militar”

Em entrevista ao Expresso, o conselheiro presidencial ucraniano, Mykhailo Podolyak, assegura que não há conversações e negociações em curso com a Rússia, mas que a Ucrânia está “ativa” para que “o seu futuro seja dentro” da NATO.

“Quero deixar aqui uma coisa totalmente clara. Não há conversações. Não há negociações. A Federação Russa está concentrada em destruir a Ucrânia e ocupar o nosso território”, destaca Podolyak.

Numa altura em que a Ucrânia apresenta dificuldades no terreno, tal como Volodymyr Zelensky já reconheceu, Podolyak volta a pedir armas - “a principal prioridade e durante uma guerra são precisas armas” - e diz que “a adesão da Ucrânia à UE já deveria estar a ser realizada”, acusando os países euroepeus de estar na sombra do apoio norte-americano.

“O problema é que a Europa acreditou que, no quadro da aliança militar, os Estados Unidos estariam sempre prontos a fornecer ajuda militar adicional à Europa e, por isso, só agora os países europeus estão a reinvestir na produção militar, a acumular esses recursos. É uma questão de tempo”, critica.

2024-04-17
13:09

G7 vai discutir apoio à defesa aérea da Ucrânia, revela Alemanha

Os ministros dos Negócios Estrangeiros do G7 vão discutir o apoio a um sistema de defesa aérea ucraniano na reunião que irá decorrer em Capri, disse um porta-voz do Governo alemão, citado pela Reuters.

2024-04-17
12:50

Grupo de comunicação social ucraniano denuncia ataque informático

Uma das principais empresas de comunicação ucranianas, a 1+1 Media, declarou que os seus canais de televisão por satélite sofreram um ataque informático esta quarta-feira. Segundo um comunicado, citado pela Reuters, 39 canais foram afetados e a emissão está atualmente indisponível.

2024-04-17
11:44

Rússia usou mísseis de cruzeiro Iskander para atacar Chernihiv

As tropas russas atacaram Chernihiv com três mísseis de cruzeiro Iskander, revelou à Suspilne Vyacheslav Chaus, chefe da administração militar regional de Chernihiv. Estes mísseis são de curto alcance e fabricados pela Rússia.