Em atualização

Ómicron "infeta mais" e vai representar "mais de 90%" dos casos no final do ano

Ministra da Saúde fez ponto da situação epidemiológica, depois de o Governo não ter anunciado novas medidas restritivas de combate à covid-19 no Conselho de Ministros que antecedeu esta conferência de imprensa.
2021-12-17
2021-12-17
12:04

Terminou a conferência de imprensa

2021-12-17
12:00

Governo vai aumentar testes gratuitos

Marta Temido revelou que o Governo vai aumentar o número de testes covid-19 gratuitos por pessoa, que está agora fixado em quatro por mês.

A ministra da saúde disse que a medida avança na próxima semana.

 

2021-12-17
11:52

Mais transmissível pelo ar? Ómicron é um "SARS-CoV-2"

Questionado sobre a maior transmissibilidade da variante Ómicron pelo ar, João Paulo Gomes explicou que o "processo de transmissão é o mesmo".

"Estamos a falar de um SARS-CoV-2, transmite-se através das partículas aéreas", indicou.

O investigador do INSA lembrou que são dois os fatores para a maior transmissibilidade da Ómicron: o tipo de mutações, ou seja, "infeta melhor" e algumas dessas mutações, que "afetam a ligação aos anticorpos".

2021-12-17
11:50

INSA diz que mais de 90% dos casos no fim de ano serão da variante Ómicron

Com base na modelação dos casos da variante Ómicron registados no Reino Unido e na Dinamarca, que usam o mesmo método que em Portugal, João Paulo Gomes vai mais longe que a ministra e aponta mesmo uma prevalência de "mais de 90%" da variante Ómicron "no fim do ano".

2021-12-17
11:48

Covid-19: "Dentro de uma semana, a variante Ómicron vai ser dominante"

Baltazar Nunes, um dos investigadores do INSA presentes na conferência de imprensa, disse que "temos de esperar mais alguns dias para perceber de que forma vai aumentar a transmissibilidade em Portugal e de que forma vão aumentar as hospitalizações".

2021-12-17
11:44

"Esta variante é muito mais transmissível"

João Paulo Gomes, investigador do INSA, disse que "esta variante é muito mais transmissível que qualquer outra", olhando para os dados epidemiológicos, os únicos que devem ser tido em conta para analisar a transmissibilidade da doença, refutando estudos recentes, como um da África do Sul, com base em dados laboratoriais, de que a a transmissibilidade da variante Ómicron seria 70 vezes superior à Delta.

2021-12-17
11:35

"Cenários com larga margem de incerteza"

Baltazar Nunes, um dos investigadores do INSA presentes na conferência de imprensa, disse que "temos de esperar mais alguns dias para perceber de que forma vai aumentar a transmissibilidade em Portugal e de que forma vão aumentar as hospitalizações" porque "os cenários que têm sido desenvolvidos têm uma larga margem de incerteza".

Segundo o especialista, um "indicador muito importante", vai ser as hospitalizações no grupo etário dos mais de 70 anos, que já receberam a dose de reforço da vacina contra a covid-19.

"Vai ser o nosso grande indicador para perceber se vamos ou não ter problemas", sublinhou.

Se a vacina não provar ter efetividade contra a nova variantes, "terão de ser tomadas medidas não farmacológicas", apontou ainda.

2021-12-17
11:29

"Prevemos um agravamento" nos serviços de saúde

Marta Temido admitiu que "a utilização de serviços de saúde começa a ressentir-se, com uma procura mais intensa".

Segundo a ministra, os níveis são ainda "estáveis", mas prevê-se "um agravamento". Neste sentido, foram já estabelecidos "contactos com os setores privado, social e militar" para o reforço da disponibilidade.

Temido lembrou que foram contratadas "mais de 400 camas na semana passada".

"Esperamos não ter necessidade de pedir mais meios, de não cancelar mais atividades, o São João reativou uma zona de contentores, e temos de estar preparados para este efeito: muito mais casos com menor gravidade, mas com maior afluxo aos serviços", apontou.