Guterres: "A retórica perigosa está a fazer aumentar as tensões nucleares"

Agência Lusa , MM
22 nov, 16:21
António Guterres na COP27 (GettyImages)

Secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) falou no Fórum da Aliança das Civilizações, onde advertiu também que o mundo está a "chegar perigosamente perto do precipício climático e o discurso de ódio e a desinformação estão a proliferar"

 O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, alertou esta terça-feira, numa intervenção no Fórum da Aliança das Civilizações, para a "retórica perigosa" que alimenta as ameaças nucleares em todo o mundo.

"Crescentes divisões estão a ameaçar a paz e a segurança global, provocando novos confrontos e tornando ainda mais difícil resolver antigos conflitos", disse Guterres a jornalistas no 9.º Fórum da Aliança das Civilizações das Nações Unidas (UNAOC), em Fez (nordeste de Marrocos).

"A retórica perigosa está a fazer aumentar as tensões nucleares", alertou, enquanto os países ocidentais acusam Moscovo de ameaçar com uma guerra nuclear para dissuadi-los de apoiar a Ucrânia, onde a Rússia trava uma ofensiva militar desde o final de fevereiro.

Simultaneamente, lamentou o chefe da ONU, o mundo está a "chegar perigosamente perto do precipício climático e o discurso de ódio e a desinformação estão a proliferar”.

Neste contexto, Guterres denunciou "as forças da discórdia" e o despertar de "antigos demónios", como o antissemitismo, fanatismo anti-muçulmano, perseguições aos cristãos, xenofobia e racismo.

“Neste mundo conturbado, devemos aliviar as tensões, promover a inclusão e a coesão social e criar sociedades mais unidas e resilientes”, defendeu.

Copatrocinado pela Espanha e Turquia, o 9.º fórum da UNAOC teve hoje início sob o tema "Viver juntos como uma só humanidade".

O encontro, no qual participam membros de Governos e várias personalidades, realiza-se pela primeira vez no continente africano e será concluído na quarta-feira com uma “Declaração de Fez”.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, participa no 9.º Fórum da UNAOC, organização que tem como missão promover o diálogo e o entendimento entre comunidades e tradições culturais e religiosas distintas, bem como enquadrar a luta contra extremismos numa lógica de prevenção.

Segundo comunicado divulgado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, o ministro João Gomes Cravinho intervirá no segmento ministerial do Grupo de Amigos desta Aliança e no debate interativo sobre a prevenção e o combate ao extremismo violento, no contexto de ameaças novas e emergentes.

À margem desta reunião, o ministro manterá ainda encontros bilaterais com vários homólogos, segundo a mesma fonte. 

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados