Palavras de Marcelo Rebelo de Sousa são "evidências" para o PCP

Agência Lusa , RL
1 jan, 21:45
CDU admite fator pandemia nos valores da abstenção
CDU admite fator pandemia nos valores da abstenção

António Filipe reagiu à mensagem de Ano Novo do Presidente da República e apontou que são precisas soluções concretas para os problemas da vida das pessoas

PUB

As palavras do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, são “evidências” para o Partido Comunista, defendeu o deputado e membro do comité central António Filipe, para quem são precisas soluções concretas para os problemas da vida das pessoas.

Em conferência de imprensa, minutos depois da mensagem de Ano Novo do Presidente da República, o deputado António Filipe disse que o Partido Comunista Português (PCP) registava “a preocupação relativamente ao que deve acontecer e deve ser feito no ano de 2022 e também que os fundos que estarão disponíveis deverão ser usados para a resolução dos problemas concretos das pessoas”.

PUB

“Aquilo que o senhor Presidente da República diz são para nós evidências, de que é importante que o ano de 2022 dê um passo para que os problemas concretos das pessoas sejam resolvidos”, apontou António Filipe.

Segundo o deputado comunista, os problemas concretos “têm que ver com aquilo que as pessoas sentem no seu dia-a-dia”, desde os baixos salários, o acesso à habitação, condições de acesso a cuidados de saúde, que apontou como “questões fundamentais”.

PUB
PUB
PUB

Na sua habitual mensagem de Ano Novo, proferida no Palácio de Belém, Marcelo Rebelo de Sousa fez referência às próximas eleições legislativas, para que a próxima Assembleia da República “dê voz ao pluralismo de opiniões e de soluções”, mas falou também do combate à corrupção, chamou a atenção para os fundos europeus “que serão irrepetíveis” e para a necessidade de combater a pobreza e olhar para as crianças e os mais idosos, defendendo que é preciso “virar a página”.

António Filipe garantiu que a resolução dos problemas das pessoas é a “firme convicção” do Partido Comunista, desde logo para que “os recursos disponíveis não sejam afogados em corrupção e em ‘offshores’”, mas sirvam antes para promover o desenvolvimento do país e melhorar as condições de vida dos portugueses.

Segundo o deputado comunista, o país precisa de “um aumento generalizado dos salários”, de ver resolvido o problema da precariedade laboral, de “dignificar a contratação coletiva”, e de criar condições para que os trabalhadores consigam conciliar a vida laboral e familiar.

PUB
PUB
PUB

Por outro lado, defendeu, é preciso “reforçar significativamente o Serviço Nacional de Saúde”, destacando a sua importância em tempos de crise pandémica, mas lembrando que é preciso também resolver os problemas “que estão para além daqueles que são suscitados pela pandemia” provocada pela covid-19.

“Resolver os problemas das pessoas passa por garantir condições de acesso à habitação, de acesso a direitos sociais fundamentais, designadamente através da gratuitidade das creches e da criação de condições que permitam aos mais jovens fazer a sua vida e ter condições para ter uma vida previsível”, frisou.

António Filipe garantiu que o PCP “continuará, como sempre, a bater-se determinadamente para que esses problemas sejam efetivamente resolvidos” e disse ainda que “é fundamental” que haja “determinação política muito clara” para que os recursos do país sejam efetivamente usados para melhorar a vida das pessoas.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados