Crise energética: Costa espera que reforma do mercado da eletricidade seja aprovada pela UE na próxima semana

Agência Lusa , NM
1 set, 14:55
António Costa em visita oficial a Moçambique ao lado de Filipe Nyusi (LUSA/LUÍSA NHANTUMBO)

Primeiro-ministro defende que só depois da decisão europeia se deverá definir o conjunto de medidas dirigidas às empresas

O primeiro-ministro, António Costa, disse esta quinta-feira esperar que a União Europeia aprove, na próxima semana, a reforma do mercado da eletricidade, defendendo que só depois faz sentido o Governo definir medidas dirigidas às empresas.

"Está marcado um Conselho de Ministros da Energia da União Europeia para dia 09, em que esperamos que a União Europeia aprove finalmente um conjunto de medidas como aquelas que temos a vindo a defender, desde o início desta crise, designadamente a reforma do mercado da eletricidade", afirmou.

O chefe do Governo falava em Maputo, na conferência de imprensa conjunta com o Presidente da República de Moçambique, com quem esteve reunido no âmbito da V Cimeira Luso-Moçambicana.

António Costa considerou que só depois dessa reunião "é que faz sentido definir um novo pacote dirigido especificamente para as empresas".

"Porque faz sentido definir tendo em conta a decisão, espero que no bom sentido, dessa reunião no dia 09", defendeu.

Apontando que já "foi possível obter uma decisão excecional para Portugal e Espanha, que tem permitido não contaminar o preço da eletricidade pelo aumento do preço do gás, o chamado mecanismo ibérico", Costa salientou a necessidade de "uma reforma estrutural".

"E é com grande agrado que já tenho ouvido a senhora presidente da Comissão [Europeia] nas últimas semanas a dizer que a comissão reconhece a necessidade de fazer uma reforma estrutural do mercado da eletricidade", frisou.

Relacionados

Governo

Mais Governo

Patrocinados