Reunião entre Costa e Montenegro durou mais de três horas e meia

Agência Lusa , FMC
22 jul, 14:17
O primeiro-ministro António Costa tem a primeira reunião com o presidente do PSD, Luís Montenegro (José Sena Goulão/ LUSA)

Nenhum prestou declarações no final do encontro

O primeiro-ministro e o presidente do PSD estiveram reunidos esta sexta-feira, em São Bento, durante mais de três horas e meia, no primeiro encontro entre ambos e que teve como tema principal a questão do novo aeroporto.

Luís Montenegro chegou à residência oficial do primeiro-ministro pelas 10:00, saiu às 13:42 e, no final da reunião, nem o líder social-democrata, nem António Costa, prestaram declarações aos jornalistas.

Com o anterior líder do PSD, Rui Rio, a primeira reunião em São Bento aconteceu a 20 de fevereiro de 2018. Foi também considerada longa, cerca de duas horas e meia, mas bem mais curta do que a de hoje.

No final do encontro, em que António Costa e Rui Rio também estiveram a sós, o ex-líder social-democrata falou à comunicação social, ao contrário do que aconteceu esta sexta-feira.

Rui Rio admitiu então que havia “uma nova fase” nas relações com o PS, anunciando que nesse mesmo dia iria indicar os interlocutores para o diálogo com o Governo nas áreas da descentralização e do quadro comunitário Portugal 2030. Governo e PSD chegaram a um acordo de princípio sobre esses dois temas - descentralização e fundos comunitários - um mês depois dessa primeira reunião entre Rui Rio e António Costa, em São Bento.

No final de maio, Luís Montenegro foi eleito líder do PSD com mais de 72% dos votos, sucedendo no cargo a Rui Rio, e entrou formalmente em funções no início deste mês.

Logo no início de junho, numa conferência promovida pela Câmara do Comércio Luso-Espanhola, em Lisboa, o primeiro-ministro afirmou que a nova solução aeroportuária para a região de Lisboa terá de ser decidida em consenso com o PSD, justificando que se trata de um processo estruturante para várias legislaturas e que condicionará a ação de vários governos.

No passado dia 29, enquanto António Costa estava a participar na cimeira da NATO em Madrid, o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, fez publicar um despacho com uma solução aeroportuária – Montijo mais Alcochete – e afirmou que prescindia de um acordo com o partido de Luís Montenegro sobre essa matéria.

Porém, no dia seguinte, António Costa determinou que o ministro das Infraestruturas revogasse esse despacho e reiterou que a solução referente ao novo aeroporto da região de Lisboa teria de ser tomada com base num acordo com o PSD.

Na quarta-feira, em entrevista à CNN, o líder do PSD afirmou que iria transmitir em primeira mão ao primeiro-ministro a posição dos sociais-democratas sobre a solução aeroportuária para a região de Lisboa.

Deixou também avisos ao executivo socialista sobre esse processo.

“Uma coisa é dialogar com o maior partido da oposição, outra é deixar de decidir. Quem tem de decidir é o Governo e o primeiro-ministro. Era muito interessante discutir a opinião do PSD, mas temos de discutir a opinião do Governo”, declarou nessa entrevista.

Relacionados

Política

Mais Política

Patrocinados