Costa reforça que o Orçamento de Estado "mudou o necessário" sem sacrificar prioridades

Agência Lusa , CE
5 mai, 23:55
António Costa (Lusa/Estela Silva)

O secretário-geral do PS referiu o Orçamento de Estado tem uma prioridade “muito clara”: apoiar a recuperação económica e o crescimento

O secretário-geral do PS e atual primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o Orçamento do Estado para 2022 (OE22) “mudou o necessário” para responder à nova realidade que o mundo enfrenta sem, contudo, “sacrificar” as prioridades delineadas.

“É verdade que temos hoje de responder a novas necessidades que não estavam previstas em setembro quando elaboramos o orçamento, mas é verdade que conseguimos acomodar nos limites do possível o conjunto das novas respostas sem sacrificar nenhum dos compromissos que tínhamos definido em matéria de fiscalidade, pensões e prestações e apoios sociais”, disse António Costa no Encontro “PS Presta Contas” em Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto.

Perante um auditório cheio de militantes, o socialista referiu que quando o Governo apresentou pela primeira vez o Orçamento de Estado tinha uma prioridade “muito clara” que era apoiar a recuperação económica e o crescimento, através do aumento do investimento e melhoria do rendimento das famílias.

E, acrescentou, se na ocasião esta prioridade já era importante para tentar sair da crise da covid-19 hoje é “essencial” porque, à pandemia, junta-se uma “nova crise” fruto da invasão da Ucrânia por parte da Rússia, provocando um aumento significativo dos custos da energia e dificuldades no fornecimento de bens alimentares.

“Portanto, nada justificava que alterássemos as nossas prioridades, mas obviamente o orçamento não podia ignorar as novas realidades como aquelas que estamos a enfrentar”, sublinhou Costa.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Governo

Mais Governo

Patrocinados