Costa e Marcelo em Kiev? Para já não

CNN Portugal , BCE
19 abr, 17:37
Marcelo Rebelo de Sousa com António Costa

Desde o início do conflito, Zelensky já recebeu no seu país cinco líderes europeus e nos próximos dias é a vez de receber o primeiro-ministro espanhol

Depois de Ursula von der Leyen e Boris Johnson, é a vez de o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, visitar Kiev nos próximos dias. Para já Portugal não deverá seguir estes exemplos.

Questionados pela CNN Portugal, os gabinetes do chefe de Estado e do primeiro-ministro portugueses dizem não estar prevista qualquer viagem para Kiev, numa altura em que o parlamento se prepara para receber (ainda que à distância) Volodymyr Zelensky, numa sessão solene prevista para esta quinta-feira.

No dia 16 de março, os primeiros-ministros da República Checa, Polónia e Eslovénia viajaram para a capital ucraniana em representação do Conselho Europeu, numa primeira visita de líderes estrangeiros ao país desde o início da invasão russa - um ato de "coragem", nas palavras de Zelensky, que agradeceu o apoio dos líderes europeus.

No passado dia 8 de abril, foi a vez da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e do chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, que partiram nesse dia para Kiev. O primeiro local da visita dos líderes europeus foi Bucha, poucos dias depois da divulgação das imagens do massacre naquela cidade, localizada nos arredores da capital ucraniana. Esta visita ficou ainda marcada pela entrega a Zelensky do questionário necessário para a decisão sobre a adesão da Ucrânia à União Europeia.

No dia seguinte, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, apareceu de surpresa em Kiev, tendo percorrido mais de 640 quilómetros de carro até chegar a à capital ucraniana, onde prometeu sanções contra a Rússia "semana a semana".

Esta terça-feira, fonte do governo de Pedro Sánchez anunciou que o primeiro-ministro espanhol vai viajar até Kiev nos próximos dias, onde se encontrará com o presidente da Ucrânia. De acordo com o El Mundo, Sánchez e Zelensky já falaram ao telefone por duas vezes desde o início da invasão russa, a 27 de fevereiro e a 9 de março, e o presidente ucraniano interveio a 5 de abril numa sessão no parlamento espanhol perante todos os membros do governo e deputados.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

PR Marcelo

Mais PR Marcelo

Patrocinados