Carlos Costa também processa António Costa e também chama Marcelo como testemunha

CNN Portugal , BCE
12 mai 2023, 10:54

O antigo governador do Banco de Portugal responde assim ao processo de António Costa, que deu entrada em abril

O antigo governador do Banco de Portugal decidiu processar António Costa, respondendo assim à ação judicial do primeiro-ministro por ofensas à honra, depois de revelações sobre um caso que envolveu Isabel dos Santos.

Numa declaração a que a CNN Portugal teve acesso, Carlos Costa revela que já abriu um processo para repor "a verdade dos factos", arrolando, tal como António Costa, o Presidente da República como testemunha no caso.

“Não tendo ainda sido citado para a anunciada ação cível, supostamente proposta pelo Dr. António Costa, informo de que já constituí como meus mandatários judiciais os Senhores Drs. Alfredo Castanheira Neves e Nuno Teodósio Oliveira, tendo em vista a contestação especificada da referida petição cível, com simultânea dedução de pedido reconvencional contra o Dr. António Costa, para que publicamente se retrate das afirmações injuriosas que me dirigiu, assim repondo a verdade dos factos, arrolando eu próprio como testemunhas, entre outras, também as que o Autor indicou, incluindo o Senhor Presidente da República", refere-se na declaração.

No livro "O Governador", Carlos Costa acusou o primeiro-ministro de intromissão política no caso que envolvia Isabel dos Santos e o atual Eurobic. O governador revelou na altura um telefonema "muito curto, irritado e agreste" que terá sido feito por António Costa a dizer que não admitia que o antigo governador tratasse mal Isabel dos Santos.

Governo

Mais Governo

Patrocinados