Enfermeira italiana detida por falsificar vacinações a troco de dinheiro

22 dez 2021, 12:55
Enfermeira italiana falsifica a toma de vacinas em Palermo (Polizia di Stato)
Enfermeira italiana falsifica a toma de vacinas em Palermo (Polizia di Stato)

Além da profissional, dois homens ligados ao movimento anti-vacinas foram também detidos

PUB

Uma enfermeira foi detida em Itália por falsificar vacinações a troco de dinheiro, revelou a Polícia de Palermo, esta terça-feira.

Imagens da Divisão de Investigações Gerais e Operações Especiais (DIGOS) de Itália captaram a enfermeira Anna Maria Lo Brano a injetar a vacina numa gaze, em vez de realizar a vacinação de forma normal.

PUB

Segundo a Reuters, por cada falsificação, a enfermeira do centro de vacinações da Feira de Palermo recebia 400 euros de pessoas que precisavam do certificado para entrar em vários locais mas não se queriam vacinar.

Para além da profissional de saúde, foram detidos outros dois homens: o líder do movimento No Vax na capital siciliana, Filippo Accetta, e um comerciante local, também ligado a este movimento.

De acordo com o Corriere della Sera, os três estão acusados de corrupção, desvio de fundos e falsificação.

Em comunicado, o comissário da Polícia de Palermo Leopoldo Laricchia revelou, também, que um polícia foi beneficiário do esquema.

“Destapámos a fraudulenta trama destes acérrimos No Vax, que não hesitam em quebrar a lei. Entre os utilizadores do serviço ilícito encontrámos, infelizmente, um polícia da sede da força de Palermo. Serão imediatamente ativadas as medidas disciplinares previstas relativamente à vacinação obrigatória para a força policial”, pode ler-se na nota.

PUB
PUB
PUB

De acordo com os mais recentes dados, cerca de 81% da população italiana já tomou, pelo menos, duas doses, e já 26% recebeu a dose de reforço.

Relacionados

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados