Anna saiu da prisão

CNN , Catherine E. Shoichet
8 out, 10:16
Anna Sorokin durante as deliberações do júri no seu julgamento de 2019 Foto Richard Drew AP

Anna Sorokin, a falsa herdeira na vida real que inspirou a série "Inventing Anna", está fora da prisão.

Anna Sorokin, a falsa herdeira da série da Netflix “Inventing Anna”, foi libertada esta sexta-feira do centro de detenção de imigração do ICE [Immigration and Customs Enforcement dos Estados Unidos, o equivalente ao SEF - Serviço de Estrangeiros e Fronteiras em Portugal].

Juda Engelmayer, porta-voz de Sorokin, confirmou a sua libertação num e-mail enviado à CNN na sexta-feira à noite.

“Ela permanecerá sob a supervisão do ICE, mas poderá combater a sua deportação livre de custódia física", disse John Sandweg, um antigo director interino dos serviços de Imigração e Alfândegas que faz parte da equipa jurídica da Sorokin.

O Juiz de Imigração Charles Conroy abriu o caminho para a libertação de Sorokin no início desta semana, fixando uma caução de dez dólares e exigindo-lhe que siga determinadas condições. Entre elas: ficar fora das redes sociais e permanecer no mesmo endereço residencial 24 horas por dia enquanto o seu caso prossegue.

A decisão do juiz também permite ao ICE usar uma pulseira eletrónica no tornozelo para manter o controlo de Sorokin.

Um porta-voz do ICE disse que Sorokin ia ser libertada na sexta-feira após a decisão do juiz. Ela fora detida há 17 meses, segundo o seu advogado – passando a maioria deste tempo no Estabelecimento Prisional de Orange County, no norte do estado de Nova Iorque, a cerca de cem quilómetros da cidade de Nova Iorque, nos Estados Unidos.

“Estamos gratos por o Tribunal ter concordado que a sua detenção contínua é desnecessária”, disse Sandweg numa declaração na sexta-feira.

Sorokin foi considerada culpada de ter roubado mais de 200 mil dólares a bancos e amigos, enquanto se infiltrava na sociedade nova-iorquina, disse a Procuradora Distrital de Manhattan após a sua condenação de 2019.

O seu caso chamou a atenção de todos após um artigo na revista New York em 2018.

Esse artigo tornou-se a base da "Inventing Anna", de Shonda Rhimes, uma série lançada na Netflix em fevereiro que rapidamente se tornou numa das mais populares da operadora [incluindo em Portugal]. A atriz Julia Garner, mais conhecida pelo seu papel vencedor do Emmy como Ruth em “Ozark”, interpretou Sorokin.

Anna processou o ICE por causa das vacinas Covid

A série termina com a condenação de Sorokin. Mas na vida real, o drama continuou.

Sorokin foi libertada da prisão em fevereiro de 2021, após ter cumprido quase quatro anos de prisão por roubo e furto. Mas não demorou muito até que acabasse por voltar para trás das grades.

O ICE tomou a custódia de Sorokin a 25 de março de 2021. Em novembro, a Comissão de Recursos de Imigração concedeu uma estadia de emergência no seu caso, de acordo com o ICE. Ela tem estado a lutar contra a sua deportação - e também se juntou a um grupo de queixosos que processaram a agência no início deste ano, alegando que lhes tinham pedido e que lhes tinham sido negados doses de reforço de vacinas Covid enquanto estava sob custódia. De acordo com os registos do tribunal, eles desistiram do processo em março, após terem recebido as doses.

Enquanto ela esteve detida, foram feitas publicações frequentes nas contas da Sorokin nas redes sociais. Recentemente, eles destacavam o trabalho artístico de Sorokin, que foi apresentado numa exposição de Nova Iorque em maio.

No início deste ano, um advogado que representa Sorokin disse à NBC News que temia a sua deportação porque não conseguia contactá-la, mas mais tarde veio a saber-se que ela ainda estava sob custódia do ICE.

Ela falou de detrás das grades num podcast

Pouco tempo depois, Sorokin falou de detrás das grades, dizendo ao podcast “Call Her Daddy” que nunca afirmou ser uma herdeira alemã.

“Eu era da Alemanha, o que era verdade, mas nunca ninguém me perguntou sobre o meu trabalho”, disse Sorokin. “Ninguém pergunta quem são os seus pais e quanto dinheiro é que eles ganham. É simplesmente ultrajante”.

Ela disse ao anfitrião Alex Cooper que nunca “contou mentiras sem sentido”.

Mas admitiu - mais ou menos - ter mentido sobre o seu estatuto e antecedentes.

“Acho que o fiz”, disse ela. “Quer dizer, não posso dar um exemplo exato, mas tenho a certeza”.

Sorokin disse também que estava surpreendida com o fascínio do público pela sua história.

“Foi realmente uma surpresa para mim que as pessoas ficassem, tipo, tão interessadas na forma como eu tratava das coisas, porque fazia tanto sentido para mim”, disse ela.

 

Imagem de topo: Anna Sorokin durante as deliberações do júri no seu julgamento de 2019. Ela ainda está a lutar contra a sua deportação dos EUA. Foto Richard Drew/AP

 

Séries

Mais Séries

Patrocinados