Saiba tudo sobre o Euro aqui

Vereador de Moedas constituído arguido no processo Tutti-Frutti 

28 mai, 12:07
Ângelo Pereira (Facebook)

Ângelo Pereira esteve esta terça-feira de manhã a consultar os autos no DIAP de Lisboa

Ângelo Pereira, vereador da Câmara de Lisboa e presidente da distrital do PSD, foi constituído arguido no processo de corrupção autárquica conhecido por Tutti-Frutti, sabe a CNN Portugal, tendo estado esta terça-feira de manhã a consultar os autos no DIAP de Lisboa.

São já mais de 20 os arguidos constituídos no processo nos últimos meses - depois da task force criada para acelerar o mesmo no Ministério Público na sequência da série de reportagens emitidas pela TVI e CNN Portugal há precisamente um ano.

A operação batizada de “Tutti Frutti” investiga desde 2018 alegados favorecimentos a militantes do PS e do PSD, através de avenças e contratos públicos, estando em causa suspeitas de corrupção passiva, tráfico de influência, participação económica em negócio e financiamento proibido. Em causa está também a alegada troca de favores entre os dois partidos na preparação das listas para as eleições autárquicas de 2017, de forma a garantir a manutenção de onze freguesias lisboetas.

Há, desde há alguns meses, uma equipa especial constituída por cinco procuradores do Ministério Público e cinco inspetores da Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária que investigam em exclusivo a Operação Tutti Frutti.

Em abril deste ano, o Ministério Público pediu o levantamento de imunidade dos deputados do PSD Luís Newton, Carlos Eduardo Reis e Margarida Saavedra de modo a poderem vir a ser constituídos arguidos no processo. Mas o pedido de levantamento de imunidade foi recusado. Assim, por enquanto, nenhum poderá ser ouvido e constituído arguido.

Relacionados

Poder

Mais Poder

Patrocinados