Angela Merkel faz anos. Recorde a carreira daquela que já foi a mulher mais poderosa da Europa

CNN
17 jul, 10:00
Angela Merkel (EPA/CLEMENS BILAN)

A ex-chanceler alemã faz 68 anos, numa altura em que o futuro passa por um cargo em Portugal, uma vez que vai ser presidente do júri do Prémio Gulbenkian para a Humanidade

Pessoal

Data de nascimento: 17 de julho de 1954

Local de nascimento: Hamburgo, Alemanha

Nome de nascimento: Angela Dorothea Kasner

Pai: Horst Kasner, pastor luterano

Mãe: Herlind Kasner, professora de Inglês

Casamentos: Joachim Sauer (1998-presente); Ulrich Merkel (1977-1982, divorciada)

Educação: Universidade de Leipzig, B.S., 1978; Academia Alemã de Ciências, Doutoramento, 1986

Religião: Luterana

Outros factos

É física de formação.

Cronologia

1978-1990 - Investigadora associada da Zentralinstitut für Physikalische Chemie em Berlim.

1990 - Torna-se assessora de imprensa de Demokratischer Aufbruch (DA ou Despertar Democrático).

Dezembro de 1990 - É eleita para o Bundestag (Parlmento) alemão.

1991 - É nomeada ministra das Mulheres e Jovens pelo Chanceler Kohl e torna-se vice-presidente da União Democrata-Cristã (CDU).

1994 - Ministra do Ambiente, Conservação da Natureza e Segurança Nuclear.

1998 - Secretária-geral da CDU.

10 de abril de 2000 - Torna-se a primeira presidente mulher da CDU.

10 de outubro de 2005 - Faz um acordo com os sociais-democratas de Gerhard Schroeder que a tornará a primeira Chanceler do sexo feminino da Alemanha.

22 de novembro de 2005 - É empossada como a primeira Chanceler de sexo feminino da Alemanha.

13 e 16 de janeiro de 2006 - Encontra-se com  o Presidente dos EUA George W. Bush na Casa Branca e com o Presidente russo Vladimir Putin no Kremlin.

30 de abril de 2008 - Recebe o Prémio Carlos Magno, o "Prémio dos Cidadãos por Serviços à Unidade Europeia".

26 de junho de 2009 - Faz a primeira visita aos Estados Unidos sob a administração do Presidente Barack Obama.

27 de setembro de 2009 - É reeleita Chanceler da Alemanha.

15 de fevereiro de 2011 - Recebe a Medalha Presidencial da Liberdade de Obama.

17 de junho de 2011 - Encontro com o Presidente francês Nicolas Sarkozy para discutir um possível plano de resgate grego.

5 de dezembro de 2011 - Reúne-se com Sarkozy para anunciar o seu plano proposto para impor disciplina orçamental aos membros da União Europeia.

22 de setembro de 2013 - É reeleita Chanceler da Alemanha.

25 de outubro de 2013 - Na sequência de relatos de que a Agência de Segurança Nacional dos EUA espiou o seu telemóvel, uma Merkel zangada diz que "é necessária uma verdadeira mudança", e "espiar amigos nunca é aceitável".

17 de dezembro de 2013 - É empossada para um terceiro mandato como Chanceler da Alemanha.

12 de junho de 2015 - A Procuradoria Federal da Alemanha diz que desistiu de uma investigação sobre alegações do ex-funcionário da NSA Edward Snowden de que a Agência de Segurança Nacional tinha escutado o seu telefone. O gabinete declara que não havia provas suficientes para lançar uma acusação bem-sucedida.

9 de dezembro de 2015 - É nomeada Personalidade do Ano pela revista Time.

17 de março de 2017 - Faz a primeira visita aos Estados Unidos sob a  administração do Presidente Donald Trump.

24 de setembro de 2017 - Merkel conquista um quarto mandato como chanceler alemã, mas a liderança do seu partido no Parlamento está reduzida a 33,5%, e o país enfrenta uma onda de apoio à extrema-direita.  A alternativa de extrema-direita para a Alemanha (AfD) torna-se o terceiro maior grupo no Parlamento nacional.

4 de março de 2018 - O Partido Social Democrata vota para renovar uma coligação governamental com os democratas-cristãos de Merkel, abrindo caminho para o seu quarto mandato como chanceler e pondo fim ao quase meio ano de impasse político e negociações complicadas.

27 de abril de 2018 - Faz a sua segunda visita de Estado aos EUA desde que Trump está no cargo.

29 de outubro de 2018 - Anuncia que não vai recandidatar-se quando o seu mandato expirar em 2021. Isto depois de tanto o seu partido como os sociais-democratas terem sofrido pesadas perdas nas eleições estaduais em Hesse um dia antes, e depois de a União Social Cristã, ou CSU -- o partido irmão bávaro da CDU -- ter perdido a maioria no Parlamento do estado bávaro a 14 de outubro.

Junho-Julho de 2019 - Merkel é vista a tremer em público três vezes em menos de um mês. "Estou a trabalhar em algumas coisas... que parecem ainda não ter terminado, mas há progressos e tenho de viver com isso durante algum tempo", revela Merkel, acrescentando: "Mas estou muito bem e não há motivo para preocupações".

18 de março de 2020 - Numa rara mensagem televisiva, Merkel diz ao povo alemão que a pandemia coronavírus é a crise mais grave do país desde a Segunda Guerra Mundial.

2 de dezembro de 2021 - Os  militares alemães homenageiam Merkel com a sua cerimónia mais alta para um civil, a cerimónia da Grande Tatuagem. Merkel vai terminar funções oficialmente na semana seguinte, após 16 anos no cargo.

Junho de 2022 - Aceitou ser presidente do júri do Prémio Gulbenkian para a Humanidade, substituindo assim o antigo Presidente da República Jorge Sampaio. Este é o primeiro cargo da ex-chanceler alemã desde que saiu do poder.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados