Bastonária dos Enfermeiros e 10 membros da Ordem constituídos arguidos por falsificação de quilómetros

3 jun, 00:16
Ana Rita Cavaco

Denúncia partiu de uma antiga vice-presidente da Ordem dos Enfermeiros, também arguida neste processo

A Bastonária dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, e mais dez membros da Ordem foram constituídos arguidos num processo-crime no qual é investigado o pagamento indevido de quilómetros que nunca foram percorridos. A notícia está a ser avançada pelo jornal Expresso

A denúncia partiu de uma antiga vice-presidente da Ordem dos Enfermeiros (OF) - também arguida neste processo - que admitiu ter falsificado quilómetros e ter recebido o valor dos mesmos como forma de complemento do ordenado.

De acordo com o semanário, o processo está a ser investigado na 1ª secção do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa e deverá estar concluído no início do mês de julho, com despacho de acusação ou arquivamento.

3.984 euros em quilómetros só no mês de setembro

Numa sindicância da Inspeção-Geral das Atividades em Saú­de (IGAS) enviada à Polícia Judiciária (PJ) é dito que "o pagamento de montantes relativamente a quilómetros" pagos "à bastonária" atingiram "nos meses de junho, agosto e setembro de 2016 o valor de €3265, €3366 e €3984, o que equivale a mais de 400 km por dia nos meses de junho e agosto e 498 km por dia no mês de setembro". 

Outra das arguidas - Catarina Figueiredo, secretária do Conselho Diretivo da Ordem - recebeu entre fevereiro e agosto do mesmo ano a quantia mensal de 466,92 euros, o que "indicia um complemento de remuneração e não a realização efetiva de quilómetros". 

Contactada pelo Expresso, Ana Rita Cavaco remeteu qualquer explicação que o advogado neste processo: Rui Patrício. "Não há nem nunca houve qualquer acordo para compensação de quilómetros. Essa imputação é falsa. Ponto. Mais esclareço que essa matéria costuma ser associada a uma sindicância de que a Ordem foi alvo há tempo, mas nada tem que ver com a mesma", esclareceu a defesa numa resposta envia­da por escrito.

Sabe-se também que a Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ chegou a realizar buscas na sede da Ordem dos Enfermeiros. Só em março é que os suspeitos foram interrogados e constituídos arguidos. Entres eles estão: Ana Rita Cavaco (Bastonária dos Enfermeiros), Graça Machado (vice-presidente que denunciou o caso) Luís Barreira (outro vice), Catarina Figueiredo (secretária do Conselho Diretivo da Ordem) e, entre outros, os responsáveis regionais do Conselho Diretivo. Apenas o dirigente da Madeira, Élvio de Jesus, atual deputado regional, escapou deste processo-crime, porque nunca aceitou receber os quilómetros.

Em causa estarão crimes como falsificação de documentos e burla.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados