Amazon perdeu 3 mil milhões de dólares desde o início do ano por força da desvalorização da Rivian

Agência Lusa , CE
27 out, 22:41
Amazon

Apesar dos números vermelhos, a empresa, presidida por Andy Jassy teve um crescimento homólogo da faturação

O conglomerado do comércio eletrónico Amazon apresentou esta quinta-feira perdas acumuladas desde o início do ano e até ao final de setembro de três mil milhões de dólares, depois de um ganho homólogo de 19 mil milhões em 2021.

Estas perdas são explicadas em muito pela desvalorização bolsista da empresa e produção de veículos elétricos Rivian, na qual a Amazon tem uma participação importante desde 2019.

Apesar dos números vermelhos, a empresa, presidida por Andy Jassy teve um crescimento homólogo da faturação, que passou de 332, mil milhões de dólares para 365 mil milhões.

A aposta forte feita pela Amazon em 2019 nos veículos elétricos da Rivian continua a pesar nas contas da empresa de Seattle desde o início do ano, uma vez que desde que começou a ser cotada em bolsa o seu valor foi reduzido em 75%.

O tom positivo dos resultados da Amazon veio da sua plataforma de serviços na nuvem Amazon Web Services (AWS), cujas vendas aumentaram 32% homólogos, para os 58 mil milhões de dólares.

A AWS é a grande aposta da Amazon e o seu negócio mais rentável, além de ter um domínio incontestado do mercado, muito distanciada da Azure, da Microsoft, e da Google Cloud.

O facto de as contas divulgadas terem ficado abaixo das expectativas dos analistas levou a que o título se transacionasse com uma desvalorização de 20% nas operações posteriores ao fecho do mercado nova-iorquino.

Empresas

Mais Empresas

Patrocinados