Alemanha
Finalizado
2 - 0
Hungria

Este casal 'perdeu' a gata ao devolver uma encomenda. Uma semana - e três "milagres" depois - estava num avião para conhecer uma estranha

CNN , Sydney Bishop
1 jun, 11:00
Gata Amazon (DR)

Uma gata apaixonada por caixas acabou por passar seis dias dentro de uma sem que ninguém desse conta. O regresso a casa aconteceu graças ao microchip

A empregada de devoluções da Amazon não estava a trabalhar no dia em que um dos seus colegas de um armazém da Califórnia encontrou uma pequena e peluda clandestina numa caixa enviada há seis dias do Utah.  

Mas Brandy Hunter recebeu a chamada na mesma.  

"Toda a gente sabe que eu adoro gatos", recorda. "Não estava de turno, mas fui às instalações com comida para gatos e uma caixa de transporte para ver se podia ajudar."  

Quando lá chegou, a 16 de abril, a pequena gata já tinha saído da pequena caixa de cartão. Mas a felina estava assustada e não queria comer nada.  

"Ela acabou por se aproximar de mim e deixou-me fazer-lhe festas", afirma Hunter na nota da Amazon. "Percebi que ela pertencia a alguém pela forma como se comportava, por isso levei-a para casa nessa noite."  

Hunter planeava alimentar e acariciar a pequena forasteira. No dia seguinte, levá-la-ia a um veterinário para ser examinada - e para verificar se havia um microchip que pudesse conter o segredo da sua identidade.  

Entretanto, a cerca de mil quilómetros de distância, em Lehi, Utah, Carrie Stevens Clark procurava ansiosamente a sua gata, desaparecida há quase uma semana. Galena, uma gata de seis anos, de pelo curto, tinha tendência para ser calma e paralisava frequentemente em situações desconfortáveis.  

Também adorava caixas.  

E a família de Clark adorava-a.  

Galena sente-se mais feliz quando está numa caixa. Também não faz muito barulho. Cortesia de Carrie Clark  ​​​​

Clark conta que rezaram para que ela voltasse rapidamente e até fizeram um jejum de um dia, uma prática comum em tempos difíceis na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.  

Mas ainda assim, nada de Galena.

Uma descoberta não tão micro

De volta à Califórnia, Hunter levou a gata ao veterinário. Um exame revelou que ela não estava ferida, tinha uma temperatura normal e estava apenas ligeiramente desidratada, publicou a funcionária da Amazon no Facebook.

O veterinário também fez uma descoberta importante: a gata tinha, de facto, um microchip.

Pouco depois, outro telemóvel - em Lehi, Utah - estava a tocar.

Clark pensou inicialmente que era uma partida: a pessoa que telefonou - de Jurupa Valley, Califórnia, a oeste de Los Angeles - tinha encontrado a sua gata perdida. E o veterinário enviou uma prova: todas as informações do microchip de Galena.

"Nessa altura, soube que ela tinha mesmo a minha gata", contou Clark à CNN.

Mas como?

Clark diz que a gata é o seu "suporte emocional". Cortesia de Carrie Clark

"Nós literalmente rimos e chorámos histericamente. As emoções eram tão intensas. Foi a emoção mais estranha sentir as duas coisas ao mesmo tempo", conta.

Galena, como Clark rapidamente soube, tinha sido encontrada na caixa de devoluções da Amazon.

Foi então que juntou tudo.

Encaixotada perante um trio de "milagres"

"A caixa é o local favorito de Galena para brincar e ela fica muito calma e feliz quando está numa caixa", contou Clark à CNN.

No dia 10 de abril, Carrie, juntamente com o marido Matt Clark, estava a arrumar as botas de trabalho para enviar. "O que aconteceu foi que o meu marido tinha arrumado os sapatos, guardou um par e voltou a pôr os outros cinco na caixa".

Depois, Matt fechou as abas da caixa antes de sair da sala para ir buscar fita-cola e tesoura.

"A Galena deve ter entrado na caixa sem ele ver e sem nós sabermos, e depois ele voltou e fechou a caixa com fita-cola. Ela adora esconder-se em caixas, por isso estava muito feliz lá dentro. Não fez barulho nenhum", acrescenta.

Galena enrolada numa caixa (não na caixa em que foi enviada) Cortesia de Carrie Clark

Segundo explicou à CNN a representante da Amazon, Alisa Carroll, a caixa foi transportada pela UPS.

Foi nessa altura que, segundo a estimativa de Clark, um trio de "milagres" começou a acontecer.

Uma das emendas da caixa não estava completamente selada, o que permitiu que Galena tivesse oxigénio suficiente para respirar. Além disso, o tempo estava perfeitamente estável - nem muito quente nem muito frio - pelo que Galena não congelou nem ficou quente demais.

E depois chegou a Jurupa Valley, onde Hunter, que resgata gatos como atividade secundária, pegou no telefone. Era "a única pessoa naquele armazém que sabia como lidar com a situação" e reconheceu que se tratava de um acidente e "não era de forma alguma intencional".

Pouco tempo depois do telefonema, os Clarks estavam num avião.

A grande saudação de Galena

"Estávamos tão nervosos", conta Clark sobre o voo. "Eu estava tão ansiosa para a ver e chegar até ela. A única coisa em que conseguia pensar era: 'Só quero ir ter com a minha gata'."

Ainda assim, "não sabíamos em que estado ela estaria".

Carrie e Matt Clark acreditam que "milagres" aconteceram no regresso de Galena a casa, no Utah. Cortesia de Carrie Clark

Oito dias depois de Galena ter sido inadvertidamente embalada e dois dias após a descoberta do armazém, Clark e o marido entraram numa sala de exames no consultório do veterinário da Califórnia.

Clark começou a rir, enquanto Hunter gravava um vídeo que mais tarde publicou online.

"É a mamã", afirmou, com os olhos fixos em Galena, agachada numa mesa de exames azul.

"Olá... Olá, meu bebé. Minha querida", disse Clark, enroscando Galena no seu peito e balançando-a para a frente e para trás.

"Este é o meu bebé."

"Este momento", Hunter publicou sobre o reencontro, "foi absolutamente incrível (cheio de lágrimas felizes!!)".

Então, Galena - depois de dias com demasiado medo de comer e ainda arrebatada pela exaustão e stressada ao ponto de se desfazer - deixou que Clark a alimentasse à mão.

Um final perfeito

Durante toda a viagem de dez horas de regresso ao Utah, Clark ficou a olhar para Galena enquanto ela dormia. E rapidamente, segundo Clark, a sua companheira felpuda voltou ao seu estado normal.

"Estamos muito satisfeitos por Brandy ter conseguido ajudar Galena a reencontrar a família", afirmou Carroll, da Amazon.

Clark e Galena juntas de novo em Jurupa Valley, Califórnia, depois de dias separadas. Cortesia de Carrie Clark

Galena provavelmente vai continuar a ser uma amante de caixas enormes - esperamos que sem voar novamente numa. E agora, com a sua querida gata de volta sã e salva, os Clarks querem enfatizar a importância dos microchips para animais de estimação.

"A principal razão pela qual nos foi possível recuperá-la foi o microchip, pelo que encorajamos todos os donos de animais de estimação a colocarem microchips nos seus bichos de estimação", afirmou. "É um procedimento muito, muito fácil. É apenas um pequeno microchip que é colocado na parte de trás das omoplatas".

Para Clark, no entanto, a principal lição é muito mais profunda.

"A mão de Deus está nos pormenores das nossas vidas. É Ele quem realmente pode controlar tudo. E se Ele quer que algo aconteça, Ele pode facilmente fazer com que aconteça", afirma. "E esse é, honestamente, o meu principal propósito".

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados