"O nosso clube devia fazer-lhe uma estátua". Os elogios de Ricciardi a Sobrinho por meter milhões no Sporting

24 jul, 20:37

Antigo líder do BES Angola é acusado de ter desviado 15 milhões de euros para os leões. Acusação do Ministério Público explica como foi feito o negócio

O ex-presidente do BES Angola, Álvaro Sobrinho, é acusado de ter desviado 15 milhões de euros do banco que acabaram por ir parar ao Sporting. A acusação é do Ministério Público e consta do processo que envolve um alegado desfalque milionário à sucursal do extinto BES naquele país africano.

O dinheiro chegou ao Sporting em 2011 e 2012 numa altura em que o clube estava sem dinheiro para pagar a jogadores e fazer contratações por dificuldades em obter crédito junto dos bancos.

A acusação detalha que Godinho Lopes, na altura presidente do Sporting, pediu ajuda a Álvaro Sobrinho, conhecido sportinguista e presidente do BES Angola, e pelo meio contou com o apoio de José Maria Ricciardi, acionista da SAD, membro do Conselho Fiscal e administrador do Banco Espírito Santo de Investimento, como revelam as mensagens detectadas pelo Ministério Público.

A acusação resume a história dizendo que entre meados de 2011 e meados de 2012 sucederam-se contactos entre o presidente do clube, Godinho Lopes, José Maria Ricciardi e Álvaro Sobrinho, com apelos dos dois primeiros junto do terceiro "no sentido de dotar o clube dos fundos necessários à aquisição e pagamentos dos jogadores de futebol que se anteviam necessários à obtenção de resultados naquela modalidade".  

Em fevereiro de 2012, por exemplo, Ricciardi escreveu um SMS para Sobrinho dizendo: “Meu querido amigo, estou no Brasil mas nunca mais tive notícias suas. Desculpe a insistência, mas não se esqueça do nosso querido Clube!"

Um mês depois, em março, numa nova mensagem, José Maria Ricciardi dizia: "Sei das conclusões da sua reunião com o Presidente do nosso querido Clube e Bem Haja! Acho que o Clube deve fazer ao meu amigo e à sua família uma Estátua junto ao Estádio de Alvalade!".

O antigo membro do Conselho Fiscal acrescentava: "Reafirmo que serei pessoalmente o seu 'fiel depositário' e da sua família pelo integral pagamento dos vossos investimentos com o devido retorno".

Contactado pela CNN Portugal, Ricciardi não descarta ter enviado as mensagens anteriores, mas garante que o fez a pedido de Godinho Lopes quando Álvaro Sobrinho se atrasava nas transferências acordadas numa altura em que o clube não tinha dinheiro para pagar salários.

José Maria Ricciardi diz que nunca imaginou que o dinheiro vindo de Luanda era do BES Angola e não seria de Álvaro Sobrinho, sublinhando que nunca foi amigo do banqueiro luso-angolano e que a iniciativa de falar com este para apoiar o Sporting foi do antigo presidente do clube, Godinho Lopes.  

Agora, ao todo, em 12 transferências entre 2011 e 2012, o Ministério Público afirma que detetou 15 milhões de euros transferidos para o Sporting que pertenciam à sucursal do BES em Angola.

Sporting

Mais Sporting

Patrocinados