Combustíveis fósseis, álcool, tabaco e alimentos ultraprocessados causam 19 milhões de mortes por ano

Agência Lusa , AM
12 jun, 07:52
Bebidas alcoólicas (Pexels)

Estudo da OMS alerta que estas indústrias

Quatro setores industriais (combustíveis fósseis, álcool, tabaco e alimentos ultraprocessados) causam 19 milhões de mortes anualmente no mundo e 2,7 milhões na Europa, alertou a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Um relatório divulgado na terça-feira à noite e elaborado pelo escritório regional da OMS na Europa acusou aquelas quatro indústrias não só de criar produtos que causam danos à saúde, mas também de interferir nas medidas de controlo do seu consumo.

O documento apontou estas indústrias como responsáveis por dificultar a prevenção de doenças não transmissíveis, como problemas cardiovasculares, cancro ou diabetes, principais causas de morte prematura e incapacidade na Europa.

“Quatro indústrias matam sete mil pessoas na região todos os dias” e “bloqueiam regulamentações de proteção dos cidadãos de produtos nocivos”, acusou o diretor regional da OMS para a Europa, Hans Kluge, ao apresentar o relatório.

Entre as práticas denunciadas pela OMS estão a pressão para bloquear rótulos que relatem os efeitos para a saúde de produtos como o tabaco ou determinados alimentos, a divulgação de desinformação nos meios de comunicação e a publicidade dirigida a crianças e adolescentes.

Esta vasta gama de táticas procura maximizar os benefícios para as empresas, mas tem como efeito colateral o agravamento da saúde pública, criando também barreiras às políticas de prevenção, insistiu a OMS.

A concentração de empresas em muitos destes setores, formando grandes consórcios multinacionais, ajudou-as a ter um significativo poder de pressão política e jurídica, obstruindo regulamentações que podiam afetar as margens de lucro, referiu o documento.

“A OMS Europa vai trabalhar com os decisores políticos para reforçar táticas que os protejam contra a influência prejudicial das indústrias”, disse Kluge.

O documento pretende ser um alerta aos governos europeus para que estabeleçam mecanismos que “identifiquem conflitos de interesses e protejam as políticas públicas da interferência destas indústrias”.

Doenças não transmissíveis causam 90% das mortes na Europa, a região do mundo com os níveis mais elevados de consumo de álcool na população e de tabagismo entre os adolescentes, enquanto o excesso de peso e a obesidade afetam 60% dos adultos e quase uma em cada três crianças.

Três em cada quatro mortes por doenças não transmissíveis são atribuídas a problemas cardiovasculares, cancro, diabetes ou doenças respiratórias crónicas.

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados