Infanta Cristina e Iñaki Urdangarin anunciam divórcio

24 jan, 13:31

Casamento de 24 anos chega ao fim dias depois de Iñaki ter sido fotografado de mãos dadas com colega de trabalho

A infanta Cristina e Iñaki Urdangarin vão divorciar-se, depois do cunhado do rei de Espanha ter sido fotografado de mãos dadas com uma mulher na praia em Bidart, França. Cristina e Iñaki estavam casados há 24 anos.

Num comunicado enviado à agência EFE, o casal dá a conhecer que tomou a decisão de comum acordo e pedem respeito por quem os rodeia.

"De comum acordo, decidimos interromper a nossa relação conjugal. O compromisso com os nossos filhos permanece intacto. Dado que é uma decisão de âmbito privado, pedimos o máximo de respeito por todos os que nos rodeiam", lê-se na curta nota, citada pelo El Mundo.

Apesar do longo matrimónio, o casal já fazia vida separada há algum tempo, apesar de em janeiro ter passado férias com os filhos na neve. A infanta Cristina vive em Genebra com a mais nova dos quatro filhos, Irene, enquanto Iñaki Urdangarín vive atualmente nos arredores da cidade de Vitória desde o verão passado, altura em que o tribunal o deixou cumprir pena pelo caso Nóos fora da prisão.

Quanto à nova paixão de Iñaki, trata-se de Ainhoa Armentia, colega de trabalho no escritório de advogados Imaz&Asociados, tem 43 anos e dois filhos. As fotografias dos dois a passear na praia foram publicadas na imprensa espanhola e rapidamente provocaram um escândalo em Espanha.

A infanta Cristina terá sido avisada na véspera da revista ir para as bancas e preparou os filhos. Pablo foi o primeiro a reagir, de forma serena, garantindo que continuam todos a dar-se bem.

"Estamos tranquilos. São coisas que acontecem… Vamos continuar a gostar uns dos outros…. Não vai mudar nada", afirmou às câmaras.

Já Iñaki, confrontado pelos jornalistas à porta do escritório, afirmou que "são coisas que acontecem". "Vamos geri-las da melhor forma possível", acrescentou. 

A infanta Cristina e Iñaki Urdangarin casaram-se a 4 de outubro de 1997, em Barcelona, e são pais de Juan (22), Pablo (21), Miguel (19) e Irene (16). Em 2011, os duques de Palma foram afastados da família real espanhola depois de Iñaki ser acusado no caso 'Nóos', pelo qual acabou condenado a 5 anos e 10 meses de prisão.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados