Governo anuncia reforço policial nas escolas - ministra reage a agressão violenta a criança nepalesa de 9 anos

Agência Lusa , BF
14 mai, 15:05

Suspeitos da agressão proferiram "frases racistas e xenófobas"

Confrontada com uma notícia da Rádio Renascença sobre agressões violentas a uma criança nepalesa de 9 anos numa escola de Lisboa - os suspeitos da agressão, também menores, proferiram "frases racistas e xenófobas" -, a ministra da Administração Interna anunciou um reforço policial.

“Aquilo que eu posso adiantar é que, em conjunto com as autoridades policiais, vamos reforçar quer o policiamento junto das escolas, quer o policiamento de proximidade, no sentido de recolocar o dispositivo de forma a prevenir, que é uma primeira fase”, garantiu Margarida Blasco.

“Como Governo - e nós, no Ministério da Administração Interna, em conjunto com o Ministério da Educação, com o Ministério da Saúde - estamos na intenção de fazer programas mais céleres, mais eficazes, para obviar estas situações”, adiantou Margarida Blasco.

“Todos os crimes, e sobretudo os crimes de ódio, são de uma gravidade imensa”, sublinhou.

Segundo a Renascença, uma criança de 9 anos de nacionalidade nepalesa foi agredida com violência por outros colegas numa escola de Lisboa, no início deste ano. A denúncia foi feita à rádio pela diretora executiva de uma instituição da Igreja, o Centro Padre Alves Correia, que considerou “as motivações dos outros menores xenófobas e racistas”.

SAIBA MAIS
Criança nepalesa de nove anos "vítima de linchamento" em escola de Lisboa. Suspeitos da agressão proferiram "frases racistas e xenófobas"

Governo

Mais Governo

Mais Lidas

Patrocinados