Quatro agentes da PSP agredidos em discoteca de Lisboa, um em estado grave

19 mar, 11:16
Discoteca Mome

Agentes estavam de folga quando intervieram em altercação no exterior de uma discoteca na Avenida 24 de Julho. Estão internados no Hospital de S. José, em Lisboa, um corre risco de vida

Quatro agentes da PSP foram agredidos esta madrugada em Lisboa, na Avenida 24 de Julho. Todos estão internados no Hospital de S. José, um deles em coma, sabe a CNN Portugal. 

Os quatro agentes da esquadra da Amadora estavam à civil quando foram agredidos, no exterior da discoteca MOME, pelas 06:30 deste sábado. 

Um grupo de jovens no interior do estabelecimentos de diversão noturna terá iniciado um conflito com os seguranças, levando os quatro elementos da PSP que se encontravam no local a intervir.

Os agressores ainda não foram identificados.

Em comunicado enviado às redações, a PSP informa que os quatro polícias fora de serviço "imediatamente intervieram", como era sua obrigação legal, quando confrontados com uma "alteração da ordem pública, com agressões mútuas entre vários cidadãos". 

"De imediato, um dos grupos, com cerca de 10 pessoas, atacou os polícias, agredindo-os violentamente", refere a declaração, que acrescenta que um dos agentes "foi empurrado e caiu ao chão, onde continuou a ser agredido com diversos pontapés, enquanto os restantes polícias continuavam também a defender-se das agressões". 

A PSP revela ainda que a Polícia Judiciária já foi informada "por os atos praticados poderem configurar a prática de crime de homicídio, na forma tentada". 

"Estão em curso todas as diligências, em coordenação com a Polícia Judiciária, para a identificação dos autores das agressões", refere ainda a declaração, que assinala que a PSP disponibilizou acompanhamento psicológico aos polícias envolvidos e seus familiares. 

Em comunicado, a discoteca MOME lamentou as agressões, reiterando que ocorreram na via pública e que nenhum colaborador esteve envolvido.

“Em virtude da infeliz situação de hoje, ter ocorrido na via pública, nas imediações da discoteca Mome, vimos lamentar, desde já, o sucedido. Reiteramos que nenhum colaborador da discoteca esteve envolvido na ocorrência e que estamos, naturalmente, a colaborar com as autoridades no sentido de apurar e identificar os responsáveis”, é referido no comunicado.

País

Mais País

Patrocinados