Saiba tudo sobre o Euro aqui

ANC em contactos com cinco partidos à procura de acordo de governo na África do Sul

Agência Lusa , MJC
5 jun, 14:29
Mahlengi Bhengu-Motsiri, porta-voz do ANC, da África do Sul (AP)

A África do Sul está num impasse, depois de o ANC ter conseguido pouco mais de 40% nas eleições da semana passada, perdendo consequentemente a maioria no Parlamento sul-africano

Altos funcionários do Congresso Nacional Africano (ANC) tiveram conversações iniciais com representantes de cinco outros partidos sobre uma eventual coligação ou outro acordo para formar um governo na África do Sul, anunciou o partido.

A África do Sul está num impasse eleitoral, depois de o ANC, que governa o país há 30 anos, ter perdido em cinco anos 17% do seu eleitorado e conseguido pouco mais de 40% nas eleições da semana passada, perdendo consequentemente a maioria no Parlamento sul-africano, de acordo com os resultados oficiais.

A porta-voz do ANC, Mahlengi Bhengu-Motsiri, disse hoje aos jornalistas que o partido manteve “conversações exploratórias” com a Aliança Democrática (DA, na sigla em inglês), principal partido da oposição, os Combatentes da Liberdade Económica (EFF), de extrema-esquerda, e três outros partidos mais pequenos.

A também deputada disse ainda que o ANC “tentou repetidamente” contactar o novo Partido MK, do antigo Presidente Jacob Zuma, mas não obteve até agora "nenhuma resposta positiva".

Zuma, ex-presidente e antigo líder do ANC, virou as costas ao partido e tornou-se um crítico feroz do Presidente que o sucedeu, Cyril Ramaphosa, atual chefe de Estado e candidato do ANC à reeleição pelo Parlamento sul-africano, caso o partido consiga fechar nos próximos dias uma coligação ou acordo de governação (o prazo é de 14 dias após anúncio dos resultados).

O ANC tem enquadrado as discussões com outros partidos como uma tentativa de formar um governo de "unidade nacional" e uma coligação formal não é a única opção.

As opções do ANC podem passar por um acordo mais inclusivo, de espetro alargado, que junte não apenas os partidos que lhe garantam o número de deputados mínimo para eleger o futuro chefe de Estado.

Mas pode também tentar formar um governo minoritário, sendo que Bhengu-Motsiri admitiu mesmo que o ANC pode até considerar melhor opção tomar o seu lugar na bancada da oposição, se isso for o melhor para o país.

Relacionados

África

Mais África

Patrocinados