15 das aterragens mais espetaculares do mundo

CNN , Julia Buckley
11 set, 11:00
15 das aterragens mais espetaculares do mundo

Há muito para apreciar nas viagens. Experienciar uma nova cultura. Provar excelente gastronomia. Ficar em hotéis de luxo… e aterrar num novo aeroporto.

É claro que nem todos os aeroportos são iguais. Uns têm instalações incríveis. Outros proporcionam acesso fácil à cidade. Outros fazem das escalas um sonho.

E alguns têm aterragens que são verdadeiramente de sonho.

Há muitas pistas de aterragem espetaculares, mas, muitas vezes, as mais conhecidas ficam em destinos remotos. Juntámos aqui algumas das mais belas aterragens em destinos conhecidos, bem como o lado do avião em que deve sentar-se para melhor as apreciar.

Rio de Janeiro (SDU)

Ricardo Funari/Brazil Photos/LightRocket/Getty Images

Uma viagem de montanha-russa sobre colinas, ladeadas por montanhas exuberantes, e cercada por bancos de areia e pelo Oceano Atlântico, o Rio tem das paisagens naturais mais bonitas do mundo.

Enquanto os voos internacionais aterram no Aeroporto Internacional do Galeão, fora do centro da cidade, o Santos Dumont - o aeroporto menor da cidade - serve muitos destinos domésticos (incluindo voos de transporte para São Paulo).

Não só é no centro da cidade, mas é mesmo na Baía de Guanabara, em terra recuperada, proporcionando vistas incríveis, tanto na ida como na vinda. Experimente o lado direito para um vislumbre dos ícones do Rio, incluindo o Morro do Pão de Açúcar.

Sente-se no lado direito.

Malé (VIA)

Terá vistas clássicas das Maldivas a chegar ou a sair de Malé.
Pan Zhiwang/Imaginechina/AP

É de esperar uma aterragem espetacular nas Maldivas e é o que acontece aqui, no Aeroporto Internacional de Velana, na costa de Malé, na ilha de Hulhulé.

Quando foi construído, na década de 1960, tinha uma pista feita de ripas de aço; hoje em dia, é uma superfície normal de asfalto, embora não haja nada de normal nas vistas Oceano Índico, salpicado de atóis, quando se chega à ilha.

Sente-se em qualquer um dos lados

Veneza (VCE)

Do ar, podemos ver a rede de canais de Veneza reluzente sob luz do sol.
Mattia Ozbot/Soccrates Images/Getty Images

Do ar, Veneza parece um peixe, nadando em direção ao continente, com a cauda batendo contra o Mar Adriático. Não é visível de terra, só ao aterrar no aeroporto Marco Polo, a norte do centro da cidade, no continente.

Sente-se no lado direito do avião e verá a cidade revelar-se lá em baixo, das barreiras contra inundações do Projeto Mose e da ilha do Lido aos telhados de terracota, campanários sólidos e até mesmo vislumbres do Grande Canal. Nos últimos segundos de voo, verá as ilhas Burano e Torcello, antes de aterrar nos pântanos de sal da lagoa do norte.

Sente-se do lado direito

Cidade do Cabo (CPT)

A Cidade do Cabo é outro ambiente deslumbrante - com uma chegada espetacular.
Sergi Reboredo/VWPCS/AP

Envolta por dois oceanos -- o Índico e o Atlântico -- e com a Montanha da Mesa atrás, a Cidade do Cabo não fica atrás do Rio de Janeiro em termos de paisagem natural espetacular.

Sente-se no lado direito e, se a aterragem for pelo noroeste, deve passar por cima da Montanha da Mesa, a espreitar acima das nuvens. Poderá também vislumbrar Simon’s Town, na península do Cabo, ou voar diretamente sobre o oceano e voltar para a cidade – nesse caso, terá vista para a água de ambos os lados.

Sente-se do lado direito

São Francisco (SFO)

Os afortunados viajantes podem vislumbrar a Golden Gate Bridge, ao descolarem de SFO.
Josh Edelson/AFP/Getty Images

Com sua mistura de litoral e colinas, São Francisco rivaliza com a Cidade do Cabo e o Rio de Janeiro no que diz respeito à beleza natural avassaladora, e poderá desfrutar de muitas vistas ao aterrar no SFO.

É melhor a descolagem, quando o lado esquerdo pode proporcionar-lhe vistas da cidade e da Golden Gate Bridge, antes de partir para leste. Na aterragem, ambos os lados têm vista para a água- com vislumbres do oceano à esquerda e da Bay Area à direita.

Sente-se à esquerda.

Génova (GOA)

O aeroporto de Gênova é construído em terra recuperada no Mar Mediterrâneo.
Andrea Izzotti/Alamy

Há poucas maneiras melhores de fazer uma entrada no Mediterrâneo do que aterrar no aeroporto de Génova, cuja pista é uma península de terra recuperada no Mar de Ligúria, afastado do centro da cidade.

Decidir o lado para se sentar depende se se é fã de vistas para o mar ou a cidade: para ver as casas de cores vivas do centro da cidade de Génova, empoleiradas na encosta, com montanhas erguendo-se por detrás, sente-se do lado direito; se prefere o luminoso Mediterrâneo e a sensação de aterrar na água, escolha o esquerdo – verá a pista pouco antes tocar no solo.

Sente-se do lado direito para a cidade, do lado esquerdo para a vista para a água

London Heathrow (LHR)

Terá uma vista privilegiada do rio Tamisa nesta rota para Londres Heathrow.
Frédéric Soltan/Corbis/Getty Images

O aeroporto de Heathrow pode ser um pouco longe do centro da cidade de Londres, mas se chegar de avião do lado oriental, muito comum, terá uma visão panorâmica da capital do Reino Unido, no lado direito, enquanto sobrevoa os marcos históricos na aproximação final.

Seguirá o Tamisa pelo centro de Londres, passando por Greenwich e Canary Wharf, por cima da London Bridge e St Paul, e finalmente passando pelo Palácio de Buckingham e os parques reais que o cercam. Verá o Estádio de Wembley antes de tocar no solo. Outra aterragem menos frequente passa por Windsor – apesar de as melhores vistas serem do lado esquerdo, nesse caso.

Sente-se do lado direito

Kigali (KGL)

Voar para Kigali proporciona vistas fantásticas da paisagem verde do Ruanda.
Alamy

O Ruanda é lindo visto do ar, e a descida para a capital, Kigali, mostra o país no seu melhor.

Ao atravessar a República Democrática do Congo para o Ruanda, descerá sobre colinas verdes exuberantes, salpicadas com casas e faixas vermelhas das estradas terrestres locais – num pano de fundo de montanhas à distância, o que aumenta o impacto. Do lado direito, deverá vislumbrar o Lago Kivu, que serve de fronteira entre Ruanda e a RDC, antes de descer sobre as colinas.

Sente-se do lado direito

Nice (NCE)

Nice é, sem dúvida, uma bela chegada ao Mediterrâneo.
Valery Hache/AFP/Getty Images

À semelhança de Génova ao longo da costa, e Santos Dumont no Rio, o aeroporto de Nice é construído sobre a água, com a pista em terra recuperada. Do lado esquerdo, provavelmente deslizará pelas margens da Côte d'Azur enquanto aterra, e do lado direito verá o mar cintilante. Sentado à esquerda durante a descolagem, poderá ver também o Mónaco.

Sentar-se do lado esquerdo

São Paulo (GRU)

Contemple à noite a cintilante paisagem urbana de São Paulo.
Julia Buckley/CNN

A maior cidade de língua portuguesa do mundo, com uma população gigantesca de 12,3 milhões de habitantes, São Paulo pode parecer intimidante e enorme em terra, mas sobrevoá-la é completamente diferente.

Apanhe um voo noturno para ver a derradeira paisagem urbana que se estende lá em baixo - uma galáxia de luzes tão poderosas que, mesmo coberta de nuvens, essas mesmas nuvens brilham como se estivessem vivas. Onde quer que se sente (desde que não seja na asa) terá uma visão brilhante.

Sente-se em qualquer um dos lados

Innsbruck (DCI)

Tem de sobrevoar as montanhas circundantes para aterrar em Innsbruck.
Robert Buchel/Alamy

Os viajantes nervosos podem querer uma bebida antes de aterrarem em Innsbruck. O principal aeroporto na região do Tirol, na Áustria, é encapsulado por montanhas de todos os lados -- montanhas que os aviões devem evitar na descida final antes de chegarem ao vale para a aterragem.

Dito isto, é uma entrada espetacular -- particularmente no inverno, quando essas mesmas montanhas estão cobertas de neve. É espetacular de ambos os lados espetacular, embora no vale, em baixo, as montanhas à esquerda, salpicadas de aldeias, sejam certamente uma visão mais interessante.

Sente-se do lado esquerdo

Queenstown (ZQN)

Poderá ter vistas espetaculares do sul dos Alpes ao chegar a Queenstown.
Henning Gloystein/Reuters

O clima é o principal problema na chegada ao aeroporto principal na Ilha Sul da Nova Zelândia - e significa que poderá nem sequer ter vista.

Mas se as nuvens ajudarem, aterrar ali significa vistas espetaculares do sul dos Alpes. O lado esquerdo deve proporcionar-lhe as melhores vistas das montanhas e da costa da Ilha do Sul, que se revelará à sua frente.

Sente-se do lado esquerdo

Hong Kong (HKG)

Voe para Hong Kong pelas vistas incríveis do Mar da China Meridional.
Nora Tam/South China Morning Post/Getty Images

O Aeroporto Internacional de Hong Kong (também conhecido como Chep Lak Kok) é construído em terra recuperada no Mar da China Meridional, portanto já sabe que vai ser mais uma bela aterragem. A visibilidade tende a não ser excelente, mas, ainda assim, terá vistas soberbas do Mar da China Meridional e das suas ilhas, ao descer abaixo do nível das nuvens.

Irá sobrevoar navios de contentores, barcos de pesca e juncos, antes de descer perto da ilha de Lantau (geralmente à direita) e para a pista.

Sente-se do lado direito

Santiago do Chile (SCL)

Voar para Santiago proporciona-lhe vistas extraordinárias dos Andes.
Ricardo Ribas/Alamy

Se gosta de montanhas cobertas de neve, este é o seu destino. Terá vistas deslumbrantes sobre os Andes ao chegar em direção a Santiago, dando lugar a colinas áridas e, em seguida, a planícies, com as montanhas a erguerem-se à distância, ao chegar à bacia para aterrar.

Fique do lado esquerdo para contemplar os Andes, durante toda a aterragem.

Sente-se do lado esquerdo

Las Vegas (LAS)

Voos noturnos para Vegas mostram o néon da Strip no seu melhor.
Tom Szczerbowski/Getty Images

Sente-se à direita do avião e olhe para o norte ao chegar a terra na Cidade do Pecado, para ter vistas espetaculares da famosa Strip. Apanhe um voo noturno para ver as luzes de néon no seu melhor, ou voe durante o dia para ver o interminável deserto de Mojave ao seu redor.

Normalmente, a aterragem sobrevoa o Lago Mead e a Barragem Hoover, enquanto a descolagem leva-o pelas 'colinas' de arenito do Red Rock Canyon.

Sente-se do lado direito.

*artigo originalmente publicado a 28 de novembro de 2021

Viagens

Mais Viagens

Na SELFIE

Patrocinados