Seis funcionários do aeroporto do Porto constituídos arguidos após roubo de malas

Agência Lusa , CF
3 jun, 11:42
PSP

Os funcionários do aeroporto são suspeitos de furtar objetos de bagagens dos passageiros, assim como carga importada e exportada

Seis funcionários do aeroporto do Porto foram constituídos arguidos no âmbito de uma operação da PSP contra furto de bagagens e carga, concluída na quinta-feira, anunciou esta sexta-feira o Comando Metropolitano da polícia.

De acordo com um comunicado hoje emitido pela PSP, os "funcionários de empresas que prestam serviços de apoio no âmbito das bagagens e das cargas, em conjugação de esforços, procediam ao furto de objetos de bagagens dos passageiros, assim como da carga proveniente da importação ou para a exportação".

"Através da abertura ou arrombamento furtavam artigos como, roupa, calçado, equipamentos eletrónicos, ourivesaria, relojoaria, quantias monetárias, entre outros", segundo a PSP.

No âmbito da operação levada a cabo pela Divisão de Investigação Criminal, com o apoio da Divisão de Segurança Aeroportuária, foram constituídos arguidos "seis homens com idades compreendidas entre os 42 e os 59 anos”, funcionários das empresas, segundo a PSP.

A polícia adiantou que, no decurso das buscas domiciliárias realizadas no âmbito da operação, "foram recuperados alguns bens, mormente equipamentos eletrónicos (computador portátil, ‘tablet’ pc's, repetidores de sinal, telemóveis, colunas de som) relógios, artigos de vestuário, mochilas".

Foram ainda apreendidos 3.150 euros, moeda estrangeira e "documentação diversa com interesse no âmbito da referida investigação", refere a polícia.

Os dez mandados de busca domiciliária e 18 não domiciliária ocorreram "nas áreas da Maia, Vila do Conde, Vila Nova de Gaia e Gondomar", no distrito do Porto.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados