Milhares de pessoas esperaram horas no aeroporto de Lisboa pelo controlo de passaportes

CNN Portugal , BCE
29 mai, 12:17

A TAP já tinha anunciado no Twitter que o dia de hoje seria complicado para quem entrasse em Portugal pelo aeroporto de Lisboa precisamente pela realização deste plenário

Milhares de pessoas fizeram fila na zona de chegadas do aeroporto de Lisboa este domingo, enquanto aguardavam pelo controlo do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). Os passageiros eram todos provenientes de voos internacionais (não Schengen) e, para poderem entrar no nosso país, precisam de passar pelo controlo de fronteiras. 

A CNN Portugal confirmou as perturbações junto da ANA - Aeroportos de Portugal, que disse estarem associadas à realização de um plenário dos agentes do SEF no aeroporto de Lisboa entre as 06:00 e as 09:00, a "hora de maior pico de chegadas não Schengen", causando assim "constrangimentos" que estão a provocar até" duas horas e meia de espera".

"A ANA Aeroportos de Portugal reforçou os recursos e serviços de apoio ao passageiro para mitigar os transtornos dos passageiros, na medida do possível", acrescenta a empresa.

No domingo, a própria TAP já tinha anunciado nas redes sociais que o dia de hoje seria complicado para quem entrasse em Portugal pelo aeroporto de Lisboa precisamente pela realização deste plenário.

"A situação, a que a TAP é alheia, pode causar constrangimentos e tempos de espera mais prolongados no controlo de fronteiras, podendo causar perturbações e atrasos na operação das companhias aéreas", refere-se na publicação.

Vários passageiros denunciaram a situação nas redes sociais, divulgando imagens que mostram centenas de pessoas concentradas na zona de desembarque dos voos internacionais do aeroporto.

 

SEF confirma plenário que afetou 4.500 pessoas

Em comunicado, o SEF confirma que os constrangimentos na zona das chegadas do aeroporto de Lisboa se devem a uma reunião de trabalhadores de um dos três sindicatos do serviço, que decorreu entre as 06:00 e as 09:00 da manhã deste domingo, período em que foram assegurados os "serviços mínimos, nos termos da lei".

"De acordo com estimativa da ANA Aeroportos, esta reunião de trabalhadores terá afetado mais de 4.500 passageiros", refere-se na nota.

O SEF indica ainda que, como é habitual nestas situações, "comunicou antecipadamente à ANA Aeroportos e às companhias aéreas, tendo a primeira efetuado um alerta sobre a mesma, no sítio do aeroporto, para a possibilidade de constrangimentos no controlo de fronteiras".

No comunicado salienta-se ainda que "a direção nacional do SEF é alheia a esta iniciativa, que decorre do exercício de direitos sindicais".

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

País

Mais País

Patrocinados