Saiba tudo sobre o Euro aqui

Mais de 100 padres ainda no ativo suspeitos de abusos sexuais

14 fev 2023, 09:37
Pedro Strecht (Lusa/António Cotrim)

Pedro Strecht diz que é fundamental afastar estes homens de crianças e adolescentes

O coordenador da Comissão Independente para o Estudo dos Abusos Sexuais na Igreja Católica, Pedro Strecht, diz que há ainda mais de uma centena de padres no ativo que são suspeitos de abusos sexuais.

"O somatório destes casos e, sobretudo, a perceção de pessoas que estão vivas e ainda no ativo, ou já não, é que nos vai levar ao número final. Há [um número] aproximado e será claramente superior a uma centena", avançou, em entrevista à SIC Notícias, esta segunda-feira à noite.

De acordo com o coordenador da Comissão, o número de padres acusados de abusos sexuais "não andará longe do que é a média dos outros estudos, ou seja, entre dois a quatro por cento da população ativa de toda a comunidade religiosa de um país".

Pedro Strecht diz ainda que é fundamental afastá-los de crianças e adolescentes. "Só o afastamento real, pelo menos de espaços físicos ou de relação onde haja crianças e adolescentes, será sempre algo fundamental a ter em conta. Com os dados que estão aqui presentes e postos na mesa, eu não creio mesmo que das hierarquias da igreja católica se voltem a cometer os mesmos erros do passado", sublinhou.

O relatório da Comissão Independente para o Estudo dos Abusos Sexuais na Igreja Católica foi tornado público esta segunda-feira. A Comissão revelou relatos chocantes de vítimas e testemunhas de abusos sexuais. Validou mais de 500 testemunhos, que conduziram a mais de 4800 vítimas.

Uma lista dos sacerdotes no ativo está a ser elaborada para ser entregue à Conferência Episcopal Portuguesa.

Relacionados

Patrocinados