Como uma empregada de restaurante na Florida salvou um rapaz com um bilhete

CNN , Jamiel Lynch e Elizabeth Wolfe
10 jun, 14:00
Bilhete de ajuda

Uma funcionária perguntou a um rapaz por escrito se ele precisava de ajuda. Padrasto acabou considerado culpado de abuso de crianças.

Um padrasto na Florida, nos EUA, foi condenado por abuso de crianças depois de um empregado de restaurante ter no ano passado reparado em alguns sinais e utilizado um bilhete discreto para perguntar a um rapaz se precisava de ajuda, anunciou a Procuradoria do Condado de Orange esta semana.

Um júri considerou Timothy Lee Wilson, 36 anos, culpado de duas acusações de detenção de uma criança com menos de 13 anos, três acusações de abuso infantil agravado com arma, quatro acusações de abuso infantil agravado, e uma acusação de negligência infantil, informou em comunicado a Procuradoria do Estado.

A investigação revelou que o rapaz foi mantido longe da sua família num quarto de hotel utilizado como armazém, foi regularmente privado de comida e bebida, e foi sujeito a exercícios de estilo militar e outros abusos. Os agentes recuperaram vários artigos utilizados, como armas contra a criança.

O rapaz de 11 anos e a sua família estavam num restaurante Mrs. Potato em Orlando a 1 de Janeiro de 2021, quando a empregado Flaviane Carvalho reparou que ele estava sentado isolado dos seus pais e irmão, estava a ser privado de comida e bebida, e estava ferido e arranhado.

Flaviane Carvalho ficou atrás dos pais do rapaz e levantou um bilhete perguntando ao rapaz se ele estava bem. Quando a criança acenou que não, escreveu um segundo bilhete que perguntava: "Precisas de ajuda?", explicou ela numa conferência de imprensa. Depois de o rapaz ter acenado com a cabeça sim, Carvalho telefonou ao seu chefe e depois ligou para o 112.

Depois de a polícia chegar e interrogar a criança, Wilson foi preso no restaurante, e a mãe do rapaz, Kristen Swann, foi levada sob custódia dias mais tarde, disseram os investigadores de Orlando.

Swann enfrenta múltiplas acusações de abuso criminal, incluindo negligência de criança, abuso agravado e não denúncia de abuso de crianças, mostram os registos oficiais. Declarou-se inocente. A CNN está a contactar o advogado de Swann para obter comentários.

Timothy Wilson e Kristen Swann foram detidos em janeiro de 2021

Wilson saberá a condenação a 19 de Agosto de 2022. Leslie Sweet, advogada de Wilson, disse que ele "mantém a inocência" no caso.

O que a polícia encontrou após as detenções dos pais

Quando Swann e Wilson foram presos, outra criança de 4 anos de idade foi retirada de casa, verificando-se que não tinha sofrido qualquer abuso, segundo a detective Erin Lawler, da Polícia de Orlando, na altura das detenções. Lawler disse que o rapaz de 11 anos é filho de Swann e o rapaz de 4 anos é filho de Swann e de Wilson.

Depois de Carvalho ligar para o 112, o rapaz foi levado para um hospital onde se percebeu que estava com nove quilos abaixo do peso normal para a sua idade, segundo Lawler, que acrescentou que o rapaz também tinha hematomas em várias fases de cura em todo o corpo.

Os investigadores descobriram mais tarde que o rapaz tinha sido "torturado" e "maliciosamente punido", disse o gabinete do advogado. Os procuradores disseram que o rapaz tinha sido pendurado de cabeça para baixo numa porta, pelo pescoço e pés e, numa ocasião, algemado a um carrinho de bonecas.

"O que esta criança tinha passado era tortura", disse Lawler. "Sou mãe e ver o que aquela criança de 11 anos teve de passar... choca a alma".

"Se a Sra. Carvalho não tivesse dito nada quando o viu, aquele rapazinho provavelmente não estaria connosco por muito mais tempo", acrescentou.

"Fui usada como uma ferramenta de Deus para o ajudá-lo", disse Carvalho à WESH, filial da CNN. "Temos de prestar atenção àqueles que (estão) carenciados, e dar um passo em frente para fazer algo para mudar a situação".

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados