10 de junho: presidente do Governo da Madeira acusa Marcelo de não o ter convidado

Agência Lusa , DCT
9 jun, 15:06
Miguel Albuquerque

Presidente da República disse aos jornalistas que Miguel Albuquerque "certamente se esqueceu", mas o governante regional garante que não foi convidado para as cerimónias em Londres

O Governo da Madeira reafirmou esta quinta-feira não ter sido convidado pela Presidência da República para as cerimónias do Dia de Portugal em Londres, contrariando a informação de Marcelo Rebelo de Sousa de que o convite foi endereçado.

Jamais o presidente do Governo Regional da Madeira se esqueceria de um convite desta índole, sabendo-se da importância que a comunidade madeirense tem no contexto da emigração portuguesa no Reino Unido”, refere o executivo madeirense em nota de imprensa.

O Governo Regional (PSD/CDS-PP), liderado pelo social-democrata Miguel Albuquerque, esclarece que, há cerca de duas semanas, a Casa Civil da Presidência da República contactou telefonicamente a Quinta Vigia, sede do executivo madeirense, e convidou Miguel Albuquerque para dois momentos das celebrações do dia 10 de Junho.

“A saber: dia 9 de junho, momento musical no Teatro Circo em Braga; dia 10 de junho, participar na cerimónia militar em Braga”, refere a nota, reforçando: “Do contacto com o Chefe da Casa Civil não resultou nenhum convite para acompanhar o Senhor Presidente da República a Londres.”

Hoje, em Braga, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que o presidente do Governo Regional da Madeira foi convidado para as comemorações do 10 de Junho em Londres, mas "certamente se esqueceu disso".

Em declarações aos jornalistas, o Presidente da República manifestou-se, por isso, "surpreendido" com o primeiro comunicado do Governo Regional, no qual alega não ter havido um convite para as cerimónias do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas em Londres, mas apenas em Braga, e fala em "provocação aos órgãos de governo próprio da região".

"Eu li isso na comunicação social. Fiquei surpreendido, porque eu tinha pedido ao chefe da Casa Civil, ele falou pessoalmente com o presidente do Governo Regional para o convidar e, portanto, o senhor presidente certamente se esqueceu disso", declarou o chefe de Estado perante a comunicação social.

Depois de ter emitido um primeiro comunicado, o executivo madeirense emitiu outra nota de imprensa, na qual contraria as afirmações de Marcelo Rebelo de Sousa.

“Em face da notícia que dá conta da reação do senhor Presidente da República, na qual é dito que o Presidente do Governo Regional da Madeira foi convidado para estar em Londres por ocasião das celebrações do dia de Portugal, a Presidência do Governo desmente que tal convite tenha existido”, sublinha.

Pouco depois, o executivo regional emitiu um terceiro comunicado de imprensa, na qual comenta a divulgação de uma lista com a mesa dos convidados para uma mesa principal, em Londres, onde consta a presença do presidente do Governo Regional.

Importa reiterar o seguinte: não existiu convite para esse evento, em Londres; nunca o Protocolo de Estado coloca pessoas em mesas sem a prévia confirmação da mesma. Aliás, foi assim que decorreu aquando do 10 de Junho na Madeira [em 2021]”, refere a nota.

Também hoje, durante uma visita a um caminho agrícola, no concelho de São Vicente, norte da ilha, Miguel Albuquerque declarou que não vai deslocar-se a Braga para participar nas comemorações do Dia de Portugal.

“Claro que não. Era o que faltava. Tenho muito prazer em não estar”, disse, vincando que se trata de “uma questão de respeito pelos órgãos de governo próprio da região”.

O chefe do executivo madeirense disse também que Marcelo Rebelo de Sousa “continua completamente alheado das questões fundamentais da região” e classificou a ausência de convite para as comemorações em Londres como “mais uma desconsideração” para com o Governo da Madeira.

“Seria importante o senhor Presidente da República, em vez de fazer visitas e tirar ‘selfies’ aqui na Madeira, começasse a tomar decisões na defesa dos interesses da região”, terminou.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Política

Mais Política

Patrocinados